Medeiros elogia Abel, mas nega ter encaminhado acerto com novo técnico para o Inter

Medeiros elogia Abel, mas nega ter encaminhado acerto com novo técnico para o Inter

Presidente colorado disse que não buscaria novo treinador antes de acertar detalhes da saída de Eduardo Coudet

Correio do Povo

Presidente concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira

publicidade

Após oficializar a saída do argentino Eduardo Coudet do comando técnico, o presidente do Inter, Marcelo Medeiros, garantiu que o clube ainda não tem acerto com nenhum substituto para o treinador. Nas últimas horas, o nome de Abel Braga, campeão da América e do Mundo pelo Colorado, apareceu com força nos bastidores do Beira-Rio.

Medeiros, contudo, negou que já tenha negociado com Abel: “Eu não falei com o Abel. Não falaria com um treinador com questões a serem resolvidas com o treinador que está aqui”, disse ele, por volta das 18h30min – conforme o dirigente, a saída de Coudet foi formalmente fechada por volta das 17h. “Não falaria com nenhum técnico antes de deixar clara a saída de um treinador. Não trabalho desta forma. Reconheço as virtudes do Abel, muito identificado com o Inter, me dou muito bem com ele, mas ainda não falei com ele”, disse em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Pelo fato do ano estar em andamento, o vice-presidente Alexandre Chaves Barcellos, que também participou da manifestação, acrescentou que a direção sabe que o novo nome precisa ser definido de forma rápida: “Fomos pegos de surpresa. A partir de agora, vamos buscar o nome. Há um projeto de urgência. Esperamos concluir isso ao longo dessa semana”, afirmou. “Resolvemos a questão com o Coudet faz uma hora. Enquanto não tivéssemos a situação sacramentada não faríamos movimentos. Agora, o Caetano está se movimentando e queremos resolver isto o mais rápido possível.”

Ainda sobre o próximo comandante, o presidente Medeiros lamentou o fato do pleito eleitoral ter sido mantido ainda nesta temporada, em meio ao Covid-19, que alterou o calendário esportivo. “Em razão da paralisação do futebol, fruto do isolamento de uma pandemia, levou o calendário para fevereiro. As eleições no clube foram mantidas para esse ano. Eu não me sinto no direito de fazer a contratação de um técnico para uma gestão que será eleita”, disse, projetando um contrato curto para o novo profissional. 

Apesar do pouco período restante de mandato, Chaves Barcellos garantiu que a direção fará “valer” o poder de decisão para optar pelo futuro técnico. “A escolha do treinador vai ser uma escolha do nosso Conselho de Gestão, do nosso executivo de futebol”, observou. “Temos muitas coisas para oferecer ao profissional que virá trabalhar no Internacional. É um clube campeão do mundo, tem mais de 8 milhões de torcedores, mais de 100 mil sócios, é bi-campeão da América e lidera o Brasileiro e está classificado em todas as competições”, salientou. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895