Odair vê confronto "parecido em oportunidades" no primeiro jogo da final
capa

Odair vê confronto "parecido em oportunidades" no primeiro jogo da final

Técnico Colorado voltou a destacar força do Beira-Rio e quer time "organizado" em casa para reverter desvantagem

Por
Correio do Povo

Apesar da derrota, Odair viu Inter equilibrado dentro da proposta de jogo definida antes da final

publicidade

Em entrevista coletiva após a derrota por 1 a 0 para o Athletico-PR, no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o técnico Odair Hellmann viu o confronto como "parecido em oportunidades", e voltou a citar a força do Beira-Rio para tentar reverter a desvantagem e conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil na semana que vem.

O treinador citou o gol e a melhor chance do Athletico-PR de ampliar como as únicas oportunidades dos paranaenses, e enumerou pelo menos três tentativas do Inter de marcar o gol. "O jogo foi dentro das características que a gente esperava, parecido em oportunidades. Tentamos jogar dentro do que a gente costuma fazer, dentro de uma característica que a equipe possui", destacou.

Segundo Odair, o confronto foi aberto, de velocidade, como o campo proporciona. O treinador destacou o controle de jogo feito pelo Athletico-PR especialmente nos primeiros 30 minutos, mas frisou que, mesmo com mais volume, não criou grandes chances de marcar nesse período. "Não nos criou dificuldades nesse tempo. Então, dentro do aspecto geral, foi como a gente esperava", ponderou.

O técnico Odair Hellmann evitou colocar a responsabilidade no gramado sintético, após a derrota. Citou, ainda, que o Inter não conseguiu converter as poucas oportunidades que teve, em um jogo marcado pelo equilíbrio. "Perdemos porque o Athletico foi mais efetivo nas oportunidades que criou", resumiu.

Ele explicou a opção pela saída de Edenílson, e analisou que, pela leitura de jogo, Nonato daria mais consistência à equipe naquele momento. "Ia nos dar mais passe e posse de bola, conseguir fazer movimentos de infiltrações que a gente tem como caracrerística e tentar criar essas oportunidades", disse.

Por várias vezes ao longo da coletiva, destacou a importância do Beira-Rio. Agradeceu ao torcedor que esteve na Arena da Baixada, e convocou a torcida para comparecer na semana que vem para ajudar a reverter a desvantagem, em um jogo que deverá ser de "paciência" para dar confiança aos jogadores. "Sabemos que o torcedor vai nos apoiar. A gente vai entregar a vida lá dentro para sair com o título", garantiu.

O jogo de volta da final da Copa do Brasil acontece na próxima quarta-feira, 18 de setembro, às 21h30min, no Beira-Rio. Para ficar com o título, o Inter precisa vencer por 2 gols de diferença no tempo normal. Caso vença por 1 gol, a decisão será nos pênaltis. Não há o critério de gol qualificado como desempate.