Paolo Guerrero volta a ganhar espaço no Inter

Paolo Guerrero volta a ganhar espaço no Inter

Antecipação do retorno da seleção peruana indica que clube deve tentar a renovação

Fabrício Falkowski

Guerrero voltaria a ter papel de protagonista no elenco do Inter

publicidade

Suspenso e, por isso, fora da partida da sua seleção contra o Brasil, amanhã à noite, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, Paolo Guerrero junta-se hoje à equipe do Inter e fica à disposição de Diego Aguirre para a partida contra o Sport, segunda-feira. O esforço do clube para ter o centroavante de forma antecipada – ele se apresentaria somente no final de semana – demonstra que ele reconquistou espaço no grupo e será mais utilizado nos próximos meses. Comprova também que a renovação do contrato, que se encerra em 31 de dezembro, passou a ser uma meta.

Durante a semana, o centroavante disse à imprensa peruana que ainda não definiu o seu futuro, mas que se sente cômodo no Inter. Em tese, ele já poderia assinar um pré-contrato com qualquer outro clube, algo que ainda não aconteceu. Na entrevista em Lima, ele voltou a dizer que pretende encerrar a carreira no Alianza Lima, de onde surgiu para o futebol. “Em algum momento, isso vai acontecer. Quando, ainda não sei”, afirmou.

Veja Também

Os dirigentes encaram a renovação como importante para manter um grupo forte para a próxima temporada. Yuri Alberto, atual titular do ataque, seguiu no clube após a mais recente janela de transferências, mas o assédio deve aumentar no final do ano. Assim, Guerrero voltaria a ter papel de protagonista no elenco, onde transformou-se em uma das principais lideranças. “O Guerrero é um jogador fundamental, mas temos tempo para conversar. Temos uma relação excelente com ele”, explicou, em entrevista recente à Rádio Guaíba, o vice de futebol, Emílio Papaléo.

O centroavante, que é dono do maior salário do grupo de jogadores, deveria aceitar uma redução para ficar. Pesa a favor do Inter a enorme vontade de Guerrero de disputar mais uma Copa do Mundo pelo Peru. No Beira-Rio, ele acredita que terá condições ideais para isso. “Não tive continuidade de jogar 90 minutos no meu time (Inter). Obviamente, preciso melhorar para chegar ao meu nível. Com o tempo que fiquei longe dos campos, acho que preciso acelerar o ritmo. As coisas precisam ser automáticas e preciso recuperar isso”, disse.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895