Parede critica VAR, mas Odair reconhece anulação legítima de gol do Inter contra o Ceará
capa

Parede critica VAR, mas Odair reconhece anulação legítima de gol do Inter contra o Ceará

Já adversários reclamaram de falta de revisão em lance no qual bola bate no braço de Sarrafiore

Por
Correio do Povo

Para o técnico, tecnologia funciona como um anticlímax, mas auxilia em correções

publicidade

O atacante Guilherme Parede reclamou do gol anulado pelo VAR aos 48 minutos do segundo tempo na vitória contra o Ceará, na noite deste sábado. Na jogada, ele disputou a bola com dois jogadores do Ceará e acabou colocando no fundo das redes. No entanto, após o lance ser revisado, o árbitro assinalou impedimento e nada valeu. "Infelizmente tem esse VAR, faz parte. O que vale é a vontade, a garra e a determinação. Os gols vão ser assim (sempre revisados), mas temos sempre que honrar essa a camisa. Feliz que a gente saiu com o resultado", avaliou.

Para o técnico Odair Hellmann, a tecnologia funciona como um anticlímax, mas acertou ao anular o gol de seu time. "Você comemora, mata um jogo, por mais que tenha uns minutos ainda faltando, 2 a 0 fecha o jogo. Então você tem que esperar essa situação. Mas se realmente foi o Rithely que tocou a bola estava impedido. Marcelo (de Lima Henrique, árbitro do confronto)acertou", disse. Contudo, voltou a criticar a ferramente no jogo contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil. Decisivo, o VAR desmarcou pênalti em Felipe Melo e anulou gol de Cuesta. "Não aconteceu nada no gol, e seríamos muito prejudicados se não conseguíssemos a vitória nos pênaltis e passar de fase", disse.

Além deste lance, a partida contra o Ceará teve outra polêmica. Em um chute de fora da área, jogadores da equipe nordestina reclamaram que a bola desviou no braço de Sarrafiore enquanto ia em direção ao gol. A situação não foi revisada pelo árbitro no vídeo.

Com o resultado, o Inter subiu para a quinta posição e começa a entrar na briga pelo título. O time gaúcho já soma 20 pontos, contra 27 do líder Palmeiras - o time paulista pode perder a ponta neste domingo, se o Santos vencer o lanterna Avaí. O próximo desafio da equipe no Brasileirão é diante do Fluminense no sábado, às 19h, no Maracanã, pela 13ª rodada. Antes disso, o time colorado pega o Nacional, na quarta-feira, às 19h15, no Beira-Rio, pelas oitavas da Libertadores.