Reformulação do Gigantinho pode não acontecer

Reformulação do Gigantinho pode não acontecer

Clube solicitou o ajuste de algumas condições, o que ainda não foi confirmado pelas duas empresas

Fabricio Falkowski

Reformulação do Gigantinho pode não acontecer

publicidade

Nos bastidores do Beira-Rio, crescem os rumores de que o processo de reforma do Gigantinho, alinhavado por meio de uma parceria com a DC7 e a Opus, não deve acontecer. Pelo menos não nos moldes acordados em setembro passado, quando foi assinado um “Memorando de Entendimentos” entre as partes. O clube solicitou o ajuste de algumas condições, o que ainda não foi confirmado pelas duas empresas.

Pelo menos dois pontos não são bem vistos pelos colorados. O primeiro é o tempo do contrato, que na prática é 40 anos – 20 mais 20. Outro é a data do pagamento das luvas de 7,5 milhões, previsto para acontecer no 16º e no 23º anos do contrato (já na prorrogação). A tendência é que, mesmo que as empresas recusem o ajuste, o contrato seja levado para apreciação do Conselho Deliberativo nas próximas semanas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895