Rodinei busca no Inter “novos desafios” na carreira

Rodinei busca no Inter “novos desafios” na carreira

Lateral acredita que suas características se encaixam na forma como Coudet gosta que seus jogadores atuem

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Rodinei destacou que tem características que casam com as Coudet valoriza: intensidade e força


publicidade

O lateral direito Rodinei foi apresentado na manhã desta segunda-feira como novo reforço colorado e revelou que optou por trocar o Flamengo pelo Inter para ter novos desafios na carreira. Outro fator que favoreceu a troca foi as suas características, que se enquadram na forma como o técnico Eduardo Coudet gosta que seus jogadores atuem.

“Tive a escolha de vir para o Inter. Estive quatro anos no Flamengo e, em 2019, tivemos conquistas maravilhosas, mas sou um jogador que gosto de novos desafios. Em nenhum momento, o Flamengo mandou eu procurar um novo clube ou disse que não iria mais me usar lá. Quero um novo desafio para a minha vida. Um lugar bom e onde tenho muitos amigos. Um time de muita história. Agora, é trabalhar firme para conquistar grandes coisas”, declarou.

O lateral atuou em 27 dos 74 jogos do rubro-negro na temporada 2019. E 1.750 minutos de 2.430, sem contar os descontos nas 27 oportunidades que esteve em campo.

Segundo o Executivo de futebol, Rodrigo Caetano, Rodinei foi contratado devido as suas características, que se enquadram na forma como Coudet gosta. “Acompanhei o professor Eduardo no lindo trabalho que ele fez no Racing. Dava para ver que a equipe dele era muito intensa. Sou um jogador de intensidade e de força, por isso, ele (Rodrigo Caetano) disse que eu me encaixo no que o treinador quer. Tenho que me preparar para dar o melhor dentro de campo no Inter, que é um clube gigante”, revelou.

O lateral ainda comentou sobre a disputa que terá com o jovem Heitor, que entrou bem na equipe em 2019, mas sofreu oscilações, junto com o time, na reta final da temporada. “O Heitor é um amigo. Desde domingo, conversamos muito. É um moleque do bem e parceiro. No futebol, não podemos desmerecer ninguém. Temos que treinar firme e quem decide quem joga é o treinador. Tenho 27 anos e posso dar uns conselhos. Ele tem 20, mas fez um grande ano e tem o carinho da torcida. Vim para ajudar”, completou.


O Inter treinou pela manhã e à tarde realiza mais uma atividade com portões fechados para a imprensa e torcida. O primeiro compromisso do Colorado será contra o Caxias, no dia 23, no estádio Centenário, pelo Gauchão.