Rodrigo Caetano descarta demitir Zé Ricardo e quer mais tranquilidade
capa

Rodrigo Caetano descarta demitir Zé Ricardo e quer mais tranquilidade

Executivo de futebol ressaltou que derrota para o Goiás “aumenta a responsabilidade” fora de casa

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Apesar frustração, vergonha e baixo rendimento, Caetano segue acreditando que o Inter pode garantir vaga para a Libertadores

publicidade

O Executivo de Futebol, Rodrigo Caetano, foi o funcionário da direção do Inter escolhido para dar explicações sobre a derrota para o Goiás, por 2 a 1,em pleno Beira-Rio. O dirigente destacou que o Colorado passa por um momento de intranquilidade pelos resultados recentes e até pela projeção para a próxima temporada. Apesar dos 37% de aproveitamento, Caetano garantiu a manutenção de Zé Ricardo até o final da temporada.

“Uma coisa são os resultados e a performance que não agrada ninguém, mas não vamos aumentar os nossos problemas (com mais uma decisão de técnico). Obviamente, o vestiário é de muita tristeza, muita frustração e de muita vergonha, não podia ser diferente. Fomos incapazes de vencer e dar um passo importante da busca da vaga para a Libertadores, o que aumenta a nossa responsabilidade nos jogos fora de casa. Temos três e vamos fazer um de cada vez”, afirmou o Executivo.

Com as duas vitórias, três empates e três derrotas sob o comando de Zé Ricardo, o Inter caiu da quinta colocação para a oitava, mas segue classificado para a pré-Libertadores. Os próximos confrontos serão contra Botafogo e São Paulo, fora de casa, e o Atlético-MG, no Beira-Rio.

“Nosso desafio é trazer um pouco mais de tranquilidade, mesmo que o momento esteja sendo longe do ideal, mas temos um objetivo e um foco bem definido e temos que manter os ânimos sobre controle, dentro do possível. Daqui a dois dias temos um adversário tão ou mais difícil que o de hoje, pois está lutando para sair do descenso. Creio que o maior adversário, no momento, somos nós mesmos”, ressaltou Caetano. 

Apesar das dificuldades, o dirigente acredita que é possível se manter entre os classificados para a principal competição da América do Sul. “Não vou ser hipócrita e dizer que é melhor não estar na pré-Libertadores. Nossa meta, depois que tivemos a impossibilidade do título, a segunda meta era a vaga para a Libertadores. Ainda temos chances, e diria até que boas chances, mas temos que agir rápido, senão teremos a vaga ameaçada”, declarou.

O Inter volta aos treinos a partir das 15h30min. Na sexta-feira, a atividade está marcada para as 10h30min e depois ocorre a viagem para o Rio de Janeiro. A partida contra o Botafogo está marcada para sábado, às 19h, no Engenhão.