TV e venda de Fuchs devem amenizar a crise no Inter

TV e venda de Fuchs devem amenizar a crise no Inter

Inter está próximo de se acertar com a Turner e também de finalizar a transferência do zagueiro para o futebol europeu

Por
Fabrício Falkowski

TV e venda de Fuchs devem amenizar a crise no Inter


publicidade

Os problemas financeiros do Inter estão longe de serem resolvidos, mas tudo indica que os cofres do clube receberão um fôlego extra nas próxima semanas, que pode chegar a quase R$ 80 milhões. Uma parte vem da Turner, que está próxima de fechar um acordo com os clubes para a transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro. A outra vem da venda de Bruno Fuchs para o futebol europeu, que está sendo alinhavada nos bastidores. 

O valor ajudará a fazer frente à queda nas receitas e ao histórico déficit registrado nos primeiros meses de 2020, quando o Inter, assim como todos os clubes brasileiros, foi afetado pela paralisação do futebol. De acordo com levantamento feito ainda no início da pandemia, a quebra de caixa pode ultrapassar os R$ 100 milhões.

A Turner tem mais um ano de contrato com o Inter. Pelo acordo original, a emissora teria que pagar R$ 31,5 milhões ao clube de forma parcelada a partir de maio, data prevista para o início do Brasileirão. 

Como a competição não começou na data, a Turner não fez os repasses previstos. Além disso, passou a discutir o contrato, alegando que os clubes descumpriram algumas de suas cláusulas. O Inter, por sua vez, também notificou a emissora alegando quebra de contrato. 

O imbróglio segue, mas houve nova aproximação. O jogo do último sábado já foi transmitido pela Turner, um sinal claro de que o conflito está no fim. “Teremos novas reuniões entre a Turner e os clubes. Acreditamos que vamos chegar a um acordo bom para todos”, destacou o 2º vice-presidente do Inter, Alexandre Chaves Barcellos, que lidera as negociações com a empresa. 

Como a competição não começou na data, a Turner não fez os repasses previstos. Além disso, passou a discutir o contrato, alegando que os clubes descumpriram algumas de suas cláusulas. O Inter, por sua vez, também notificou a emissora alegando quebra de contrato. 

O imbróglio segue, mas houve nova aproximação. O jogo do último sábado já foi transmitido pela Turner, um sinal claro de que o conflito está no fim. “Teremos novas reuniões entre a Turner e os clubes. Acreditamos que vamos chegar a um acordo bom para todos”, destacou o 2º vice-presidente do Inter, Alexandre Chaves Barcellos, que lidera as negociações com a empresa. 

Saída de Fuchs 

A outra fonte extra de recursos vem da iminente venda de Bruno Fuchs. O zagueiro do Inter é observado por clubes da Europa há bastante tempo, mas a atenção aumentou depois que ele esteve no grupo que conquistou a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no começo do ano. 

Desde então, surgiram várias sondagens. O Monaco, que disputa o Campeonato Francês, acompanha a evolução de Fuchs deste o final do ano passado. O Manchester City, da Inglaterra, e até o Milan, da Itália, também teriam interesse no defensor. Mais recentemente, o zagueiro chamou a atenção do Lille, da França. 


Os dirigentes admitem as conversas, mas evitam dar detalhes. Nos bastidores, fala-se que o Inter aceitaria uma proposta próxima dos 8 milhões de euros (mais de R$ 50 milhões atualmente).