Zeca credita “buraco” na lateral direita do Inter à mudança de Everton durante o primeiro tempo
capa

Zeca credita “buraco” na lateral direita do Inter à mudança de Everton durante o primeiro tempo

Odair Hellmann concordou com o atleta e revelou dificuldade momentânea: “falta de sincronia”

Por
Correio do Povo

Zeca destacou que mudança de posicionamento de Everton foi um dos motivos do espaço que o Grêmio teve pela esquerda de ataque

publicidade

Antes do primeiro Gre-Nal da final, parte da torcida e da mídia, acreditavam que o lado mais fraco do Inter seria a lateral direita o Zeca vem apresentando desde 2018 dificuldades na marcação. E a expectativa virou realidade nos primeiros minutos do clássico até a parada técnica, quando Odair Hellmann retirou D’Alessandro da direita e colocou Nico López no setor. O jogador evitou colocar a culpa no experiente companheiro e revelou que a dificuldade ocorreu graças a uma mudança proposta por Renato Portaluppi ainda nos primeiros minutos.

“Estava tudo certo quando estava o D’Alessandro, mas eles fizeram uma mudança de posicionamento e o Everton não ficou mais aberto, vindo para dentro para movimentar junto com o André. Enfim, tivemos que fechar o meio e o fundo ficou com o Cortez. Fizemos uma mudança de posicionamento (na parada para a hidratação) e passei a pegar o Cortez”, revelou o lateral.

Praticamente ao mesmo tempo que Zeca dava entrevista, Odair Hellmann concordava durante a coletiva com o seu comandado. Além disso, elogiou o desempenho do lateral que conseguiu parar Everton na maioria das oportunidades. “Importante ressaltar o bom jogo coletivo que o Zeca fez. Teve uma situação em que o Everton teve vantagem individual, mas no todo do duelo ele foi bem na marcação do Everton”, elogiou.

Odair destacou que, antes da parada para a hidratação, o Grêmio aproveitou a mudança de posicionamento do atacante que também serve a Seleção Brasileira para buscar a vantagem pela esquerda de ataque.

“Eles criaram uma superioridade numérica, naquele momento, não porquê estávamos marcando mal. O Lindoso e até se reestabelecer o sincronismo… caiam naquele lado, Jean Pyerre, Everton , Cortez, Maicon e trocavam passes curtos. Invariavelmente, se você não está bem ajustado, você fecha por dentro, vem o passe por fora”, destacou o técnico.

O Inter se reapresenta às 16h para iniciar a preparação para o segundo jogo da final. A partida está marcada para quarta-feira, às 21h30min, na Arena.