Irã autoriza retorno das mulheres aos estádios após dois anos de ausência
patrocinado por

Irã autoriza retorno das mulheres aos estádios após dois anos de ausência

Uma das poucas vezes em que as mulheres puderam assistir a uma partida no estádio Azadi de Teerã foi em outubro de 2019

AFP

Depois da Revolução Islâmica de 1979, as iranianas foram privadas do acesso aos estádios

publicidade

Depois de dois anos de proibição, as mulheres iranianas foram autorizadas a comparecerem ao estádio de Teerã para apoiarem sua seleção nacional masculina, que enfrentará a Coreia do Sul em 12 de outubro, em uma partida de classificação para a Copa do Mundo de 2022.

"A presença das mulheres foi autorizada para a partida entre as seleções nacionais de futebol do Irã e da Coreia do Sul", disse no domingo o Clube de Jovens Jornalistas (YJC), agência ligada à televisão estatal.

Veja Também

Uma das poucas vezes em que as mulheres puderam assistir a uma partida no estádio Azadi de Teerã foi em outubro de 2019, quando a seleção masculina do Irã enfrentou o Camboja em uma partida de classificação para a Copa de 2022.

Depois da Revolução Islâmica de 1979, as iranianas foram privadas do acesso aos estádios, oficialmente para "protegê-las dos modos pouco educados" dos homens.

A Fifa pressionava o Irã há anos para que abrisse os estádios às mulheres, mas até 2019 Teerã só autorizou a presença de um número limitado de espectadoras em poucas ocasiões e para jogos específicos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895