Justiça britânica condena ex-tenista Boris Becker a 2 anos e meio de prisão

Justiça britânica condena ex-tenista Boris Becker a 2 anos e meio de prisão

Vencedor de seis torneios de Grand Slam, atleta foi declarado culpado de ter sonegado 2,5 milhões de libras esterlinas

AFP

Ex-tenista decretou falência em 2017

publicidade

O ex-tenista alemão Boris Becker foi condenado nesta sexta-feira a dois anos e meio de prisão pela justiça britânica por quatro acusações ligadas a sua falência.

Becker, de 54 anos e vencedor de seis torneios de Grand Slam, foi declarado culpado de ter sonegado 2,5 milhões de libras esterlinas (R$ 15,4 milhões na cotação atual) para evitar o pagamento de suas dívidas.

Com falência declarada em 2017, o ex-tenista foi condenado por acusações que incluem subtração de bens, ocultação de patrimônio e ocultação de dívida.

Becker, que reside no Reino Unido desde 2012, foi considerado culpado no dia 8 de abril pela Southwark Crown Court de Londres de ter transferido ilegalmente centenas de milhares de euros e de libras esterlinas para não ter que arcar com suas dívidas depois de ter declarado falência.

Durante o processo, a promotoria afirmou que ex-tenista recebeu 1,13 milhão de euros (R$ 5,8 milhões na cotação atual) pela venda de uma concessionária de automóveis Mercedes que possuía na Alemanha, dinheiro que transferiu para uma conta bancária profissional que utilizava como "cofrinho pessoal" para bancar compras de luxo e gastos com a educação de seus filhos.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895