Juventude perde para o São Paulo e mantém Grêmio vivo na Série A
patrocinado por

Juventude perde para o São Paulo e mantém Grêmio vivo na Série A

Verdão da Serra acabou superado por 3 a 1 no Morumbi e agora precisará pontuar contra o Corinthians na última rodada

Correio do Povo

Jogo aconteceu pela 37ª rodada do Brasileirão

publicidade

Em jogo direto na luta contra o rebaixamento, o Juventude acabou superado por 3 a 1 pelo São Paulo, no estádio Morumbi, na noite desta segunda-feira, e mantém o Grêmio vivo na luta pela permanência na Séria A. Agora, com 43 pontos, o Verdão da Serra pode ser alcançado pelo time gremista - que soma 40 - na última rodada. Agora, o Ju seca o Cuiabá e o Bahia. Com a vitória dos mato-grossenses, a equipe do técnico Jair Ventura retorna para a zona de rebaixamento. 

Na 38ª rodada, o Juventude encara o Corinthians, no Alfredo Jaconi. Para escapar do rebaixamento, será preciso vencer o duelo em casa e torcer por um tropeço de Cuiabá ou do Bahia. Do lado gremista, a situação é bem mais delicada. Para o Grêmio ficar na Série A, Bahia e Juventude não podem pontuar e os comandados de Mancini necessitam de uma vitória contra o líder Atlético Mineiro. Os baianos visitam o Fortaleza. 

Marcação vacila cedo

Jogando em casa e também precisando do resultado na lutra contra o rebaixamento, assim como o Juventude, o São Paulo abriu o placar logo cedo aos quatro minutos. Rigoni chegou pela direita, passou bem pela marcação e cruzou na cabeça do atacante Luciano, que desviou sem chances para o goleiro Douglas Friederich. A pressão são-paulina permaneceu por alguns minutos, entretanto, sem muita organização. O Ju se reorganizou depois do susto e conseguiu equilibrar as ações.

Aos 28 minutos, foi a vez de Douglas salvar o Ju, que tinha dificuldades para levar perigo ao gol de Tiago Volpi. Em falta cobrada pelo atacante Rigoni, o arqueiro foi buscar no canto com a ponta dos dedos. O jogo era tenso para os dois times com lances duros no meio de campo. 

As oportunidades de gol foram raras de ambos os lados depois do 1 a 0 e sempre aconteciam em bolas paradas. Em mais uma delas, o Tricolor paulista conseguiu aproveitar e ampliar o marcador aos 42 minutos. Reinaldo cobrou escanteio, Luciano desviou e na sobra o atacante Calleri estufou as redes. 2 a 0 e placar consolidado até o intervalo.

Ânimo dura pouco

Na volta do intervalo, o time gaúcho foi para o ataque para tentar diminuir o prejuízo. Pelo alto, levou perigo com o atacantw Wescley aos seis minutos. Ele fintou dentro da grande área, só que acabou desarmado por Arboleda. Aos 13, o meia Kim cobrou falta e assustou o goleiro Volpi. 

Aos 17 minutos, o time gaúcho conseguiu descontar. Castilho foi até a linha de fundo e cruzou para Sorriso empurar para as redes vazias. O ânimo não durou muito, pois logo na sequência o atacante Luciano novamente marcou para os paulistas. Ele aproveitou lançamento longo e a indefinição da defesa do Ju para desviar e tirar do goleiro. 

Desesperado, o Ju se lançou ao ataque, mas esberrava na falta de criatividade ofensiva e no jogo apagado de seus meio campistas. Nervoso em campo, o time paulista segurou a bola, rodou e evitou dar espaços aos gaúchos. A postura rendeu bons frutos e o 3 a 1 permaneceu até o apito final. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895