Leite acredita que "é difícil enxergar o retorno seguro ao futebol" neste momento

Leite acredita que "é difícil enxergar o retorno seguro ao futebol" neste momento

Governador se reuniu nesta terça-feira com a Federação Gaúcha de Futebol e irá avaliar o protocolo proposto pela entidade

Correio do Povo

O governador também salientou que qualquer retorno ao futebol será feito sem público

publicidade

A Federação Gaúcha de Futebol entregou, nesta terça-feira, ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, uma proposta de protocolo de segurança para a retomada do Campeonato Gaúcho 2020. Leite afirma que ele e sua equipe irão avaliar o que foi apresentado pela FGF, mas, ressalta que "é difícil enxergar, neste momento, o retorno seguro ao futebol". O governador está trabalhando em novas medidas do distanciamento controlado para um novo decreto, que será publicado nesta sexta-feira.

"O Campeonato Estadual necessita de uma regra uniforme, e nosso novo protocolo não está baseado na uniformidade, mas sim, pela regionalização. Cada região terá uma bandeira, e cada região precisará obedecer um protocolo de acordo com sua situação. Isso significa que o campeonato teria de seguir um protocolo numa região e outro protocolo em outra, e isso gera desigualdade e gera falta de uniformidade, o que prejudica as condições de se fazer o campeonato", reiterou o governador Eduardo Leite. 

Leite também salientou que, mesmo se sinalizasse positivamente ao retorno do Campeonato Gaúcho, o torneio levaria dois meses para ser finalizado e é "praticamente impossível" prever como as coisas estarão daqui a dois meses. "Nosso distanciamento controlado, não é uma flexibilização e nem um afrouxamento, ele é uma regra, e poderá para ser mais rigoroso ou menos restritivo, o que determinará isto são os dados de cada uma das regiões e qualquer retorno pode ser futuramente interrompido".

O governador também informou que qualquer volta das partidas será feita sem público. O retorno dos torcedores, só será possível no pós-pandemia. "Neste atual momento, nosso decreto que será publicado nesta-feira está criando protocolos de convivência com a pandemia da maneira mais segura possível".


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895