Levantamento da CBF mostra que VAR acertou 97% das decisões capitais no Campeonato Brasileiro

Levantamento da CBF mostra que VAR acertou 97% das decisões capitais no Campeonato Brasileiro

Tecnologia corrigiu 16 pênaltis que não teriam sido marcados sem o

Hiltor Mombach

Brasileirão 2019 é o primeiro campeonato da CBF a ter VAR em todas as partidas

publicidade

Um levantamento da Confederação Brasileira de Futebol mostra o sucesso do primeiro ano de VAR no Campeonato Brasileiro e traz números que comprovam a importância do equipamento para auxiliar os árbitros e evitar injustiças no futebol. O estudo analisa 89 dos 90 jogos disputados até a paralisação do Brasileirão para a Copa América. No período, o árbitro de vídeo ajudou os árbitros acertar 97,1% das decisões relativas a impedimentos, expulsões e pênaltis. O índice sem o VAR era de 73,7%

Em lance de impedimentos, o auxílio da equipe que observa o equipamento de monitoramento fez o número de acertos subir de 85,7% sem o VAR para 93,4%. Nas 89 partidas, 14 erros foram corrigidos a partir da ajuda eletrônica.

Em situações de penalidades máximas, os árbitros tiveram um acerto de 91,48% com o VAR, contra 57,44% sem o equipamento. Dezesseis erros foram corrigidos com o auxílio dos observadores externos.


Levantamento da CBF mostra a diferença das marcações com o VAR e sem o equipamento eletrônico - Foto: CBF / Divulgação / CP
 

Ao todo, o VAR corrigiu 42 lances nos 89 jogos. Impedimentos corrigidos para gol foram 11, mesmo número de pênaltis marcados após a revisão. Já os que foram desmarcados após a análise de vídeo foram apenas seis. Três foram os gols validado, após ser anulado por impedimento. Cartões vermelhos aplicados com o auxílio da tecnologia foram cinco. Retirados, apenas dois. O estudo ainda indica que um adiantamento de goleiro em pênalti teve a ajuda do VAR e um erro de identificação de jogadores foi corrigido.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895