Love dá vitória ao líder Corinthians contra o Flamengo
patrocinado por

Love dá vitória ao líder Corinthians contra o Flamengo

Time paulista se aproxima cada vez mais do título

AE

Corinthians vence Flamengo e fica perto do título

publicidade

No reencontro com Paolo Guerrero, o Corinthians venceu o Flamengo com um gol do atacante de Vagner Love, que deixou o gramado ovacionado em contraste com o peruano, que foi tratado com indiferença e frieza. A lembrança do ídolo e autor do gol do título mundial foi apagada pela polêmica troca de time.

O placar de 1 a 0, alcançado com novo recorde de público no Itaquerão (43.515 pagantes), mantém o Corinthians com folga considerável na liderança do Campeonato Brasileiro, do qual parece estar em contagem regressiva para conquista da taça.

A seis rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Corinthians se aproxima cada vez mais do hexacampeonato e pode dar um passo ainda mais importante na próxima rodada, quando enfrenta o Atlético-MG, atual vice-líder, em Belo Horizonte. Já o Flamengo estacionou nos 44 pontos e segue distante da luta por um lugar no G4.

A vitória poderia ter sido com o placar maior - e com menos riscos. No final do jogo, o Flamengo se lançou ao ataque. E o Corinthians se defendeu com um objetivo até maior que o de sofrer o empate. Era nítida a sensação de que os zagueiros jogavam para não deixar que Guerrero tivesse uma chance clara e fizesse um gol em Itaquera.

O Corinthians já havia rondado a área de Paulo Victor com perigo bem antes de Vagner Love abrir o placar, aos 47 minutos do primeiro tempo. O próprio Love já tinha desperdiçado uma chance clara chutando cruzado e também tinha perdido o tempo da bola em um cruzamento de Jadson, que deveria ter batido para o gol em vez de buscar o atacante na área.

Por isso, o 1 a 0 feito no primeiro tempo foi, de certo modo, justo. O Flamengo conseguia neutralizar os laterais do Corinthians com dois atacantes, adiantava a marcação, mas deixava um espaço enorme no lado esquerdo de sua defesa. E o time de Oswaldo de Oliveira se atrapalhava todo quando o Corinthians atacava em velocidade, estratégia mortal de Tite.

O Corinthians pecava na finalização, o Flamengo pela falta de objetividade. Guerrero, muito bem marcado ora por Gil, ora por Felipe, pouco apareceu nos primeiros 45 minutos. A melhor chance do Fla na primeira etapa foi uma finalização do zagueiro César Martins após cobrança de escanteio.

E quando o Flamengo já agradecia o 0 a 0 no primeiro tempo (houve até um pênalti claro não marcado em cima de Elias), o Corinthians fez seu gol. Jadson passou para Malcom, que invadiu a área e cruzou para Love, que bateu do lado esquerdo de Paulo Victor: 1 a 0.

No segundo tempo, a expulsão infantil e logo aos dez minutos tornou aos coisas mais fáceis para o Corinthians, que passou a controlar o meio de campo na base da troca de passes. Sem afobação, sem pressa. Elias foi mais presente no ataque e deu mais corpo ao ataque. Houve chance de ampliar o placar, mas 1 a 0 se manteve até o final.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895