Médico da seleção dinamarquesa confirma que Christian Eriksen sofreu uma parada cardíaca
patrocinado por

Médico da seleção dinamarquesa confirma que Christian Eriksen sofreu uma parada cardíaca

Jogador precisou passar por uma manobra de reanimação após cair desacordado em campo nesse sábado

Correio do Povo

Eriksen caiu desacordado na partida da Dinamarca contra Finlândia nesse sábado

publicidade

A Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) realizou, na manhã deste domingo, uma entrevista coletiva para atualizar a situação do meia Christian Eriksen, que caiu desacordado em campo, na partida da seleção da Dinamarca contra a Finlândia, nesse sábado, pela Eurocopa. Segundo o médico da equipe, Morten Boesen, o jogador sofreu uma parada cardíaca e que "tinha partido" antes de passar por um processo de reanimação com um desfibrilador. Após 15 minutos de atendimento em campo, ele teve os sinais vitais restabelecidos.

Mais cedo, a federação dinamarquesa divulgou uma nota informando que Eriksen segue hospitalizado e está estável. Ele passará por mais exames. "Esta manhã falamos com Christian Eriksen, que enviou agradecimentos aos seus companheiros de equipe. Sua condição está estável e ele continua hospitalizado para exames adicionais. A equipe e a comissão técnica da seleção nacional receberam assistência psicológica durante a crise, e isso continuará disponível a eles após o ocorrido de ontem", diz a nota.

"Gostaríamos de agradecer a todos pelas sinceras mensagens de apoio a Christian Eriksen de fãs, jogadores, famílias reais da Dinamarca e da Inglaterra, associações internacionais, clubes, etc. Encorajamos a todos a enviarem as suas mensagens de apoio à Federação Dinamarquesa, onde com toda certeza as transmitiremos a Christian e à sua família", encerra a nota. 

O jogo foi interrompido por volta do minuto 43, quando o dinamarquês sofreu um mal súbito no gramado, num momento em que não participava de nenhum lance. Durante o atendimento a Eriksen, que atua na Inter de Milão, ainda no campo, os médicos tiveram que fazer uma massagem no coração para reanimá-lo. 

Ainda no gramado, o capitão Simon Kjaer e o goleiro Kasper Schmeichel, da Dinamarca, tentaram tranquilizar a família de Eriksen. Após vários minutos, o dinamarquês foi retirado do campo de maca, coberta com lonas para evitar as imagens, aplaudido pelo público presente no estádio de Copenhague.

O árbitro solicitou que os jogadores fossem para os vestiários e, em seguida, a Uefa anunciou através das redes sociais que o jogo estava "suspenso devido a uma emergência médica".

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895