MP-RS denuncia jogador que agrediu árbitro por tentativa de homicídio qualificado
patrocinado por

MP-RS denuncia jogador que agrediu árbitro por tentativa de homicídio qualificado

William Ribeiro foi suspenso do futebol por dois anos após chutar a cabeça de Rodrigo Crivellaro

Correio do Povo

Rodrigo Crivellaro irá ficar 90 dias afastado das atividades

publicidade

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) denunciou, nesta quarta-feira, o jogador William Ribeiro por tentativa de homicídio qualificado. Durante jogo da segunda divisão do Campeonato Gaúcho, no começo de outubro, ele agrediu o árbitro Rodrigo Crivellaro com um chute na cabeça no jogo entre Guarani de Venâncio Aires e São Paulo de Rio Grande. 

A denúncia foi protocolada nesta quarta-feira pelo promotor de Justiça Pedro Rui da Fontoura Porto. Na peça, ele relata que o “denunciado desferiu um soco no rosto da vítima, árbitro da partida, fazendo com que ela caísse desfalecida ao gramado. Em seguida, chutou brutalmente a região posterior da cabeça do ofendido”.

O árbitro precisou ser levado ao hospital e se recupera de lesão no pescoço, em que precisou até de auxílio cervical. No âmbito esportivo, William foi suspenso por dois anos pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS)

O episódio

A agressão de Ribeiro contra Crivellaro ocorreu durante o confronto entre o São Paulo e o Guarani de Venâncio Aires, pela Divisão de Acesso. A confusão teria começado a partir de um cartão amarelo dado ao atleta. Em seguida, conforme imagens da FGF TV, o árbitro cai e é mais uma vez agredido com um chute na cabeça. Crivellaro ficou desacordado e o jogo foi interrompido e depois cancelado pela Federação Gaúcha de Futebol.

Logo após o caso, William foi demitido de forma sumária e autuado em flagrante por tentativa de homicídio qualificado. Segundo o responsável pelo caso e titular da Delegacia de Pronto Atendimento de Venâncio Aires, Vinicius Lourenço de Assunção, o enquadramento se deu no artigo 121 do código penal, parágrafo segundo, que corresponde à motivação fútil. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895