Neymar é expulso e acusa rival de racismo no Campeonato Francês

Neymar é expulso e acusa rival de racismo no Campeonato Francês

PSG acabou derrotado pelo Olympique em jogo com 17 cartões

AE

Jogador reclamou duas vezes de racismo do adversário

publicidade

Em jogo marcado pela tensão, o Paris Saint-Germain foi derrotado pelo Olympique de Marselha, por 1 a 0, neste domingo. Além do revés no clássico, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Francês, o time parisiense teve vários expulsos em confusão no final, incluindo a principal estrela da equipe, Neymar. O atacante brasileiro teve uma forte discussão com o zagueiro espanhol Álvaro González e chegou a acusá-lo de racista.

Ainda no primeiro tempo, Neymar foi até o quarto árbitro para dizer "racismo não!", se referindo a González, embora não seja possível saber se ele havia sido o alvo da ofensa ou outro jogador do PSG. González disse ter sido alvo de uma cusparada de Di María, que afirmou ter sido ofendido pelo espanhol. O zagueiro negou que havia sido racista e pediu que o VAR fosse utilizado - o árbitro Jêrome Brissard não puniu ninguém.

No final da segunda etapa, Kurzawa se desentendeu com Amavi, agrediu o jogador do Olympique e foi expulso. Paredes e Benedetto receberam o segundo amarelo e, logo, também o vermelho. Por fim, o árbitro viu Neymar dar um tapa na cabeça de González e também o expulsou. O brasileiro saiu de campo muito nervoso e dizendo que o espanhol era racista e o teria chamado de "macaco". O jogo terminou com um recorde negativo no Francês. Foram distribuídos 17 cartões, sendo cinco vermelhos.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895