Atletismo: holandesa Sifan Hassan conquista o ouro nos 10.000 metros

Atletismo: holandesa Sifan Hassan conquista o ouro nos 10.000 metros

Bareinita Kalkidan Gezahegne levou a medalha de prata e a etíope Letesenbet Gidey, a de bronze

AFP

Hassan conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze em Tóquio

publicidade

A holandesa Sifan Hassan confirmou que é a rainha das provas de fundo nos Jogos Olímpicos de Tóquio ao vencer neste sábado os 10.000 metros, depois de triunfar na prova dos 5.000 metros no início da semana. Hassan sacramentou a vitória com uma aceleração espetacular na entrada da reta final, para completar a prova em 29 minutos, 55 segundos e 32 centésimos. A bareinita Kalkidan Gezahegne (29:56.18) levou a medalha de prata e a recordista mundial, a etíope Letesenbet Gidey (30:01.72), conquistou o bronze.

Apesar da dobradinha nas provas de longa distância na pista, Hassan não conseguiu concretizar o inédito e ambicioso desafio que estabelecera para os Jogos de Tóquio: conquistar as medalhas dde ouro nos 1.500, 5.000 e 10.000 metros. Ela iniciou a campanha no Japão com a vitória nos 5.000 metros, mas na sexta-feira terminou a final dos 1.500 metros no terceiro lugar. Ela se contentou com a medalha de bronze na prova que foi vencida pela queniana Faith Kipyegon, que já havia levado o ouro na prova nos Jogos Rio-2016.

O balanço de Hassan em Tóquio-2020 continua sendo impressionante, com duas medalhas de ouro e uma de bronze. No Mundial de Doha-2019, a holandesa também venceu duas provas, na ocasião os 1.500 e 10.000 metros. Há dois anos, ela também superou Gedey, que foi vice-campeã mundial.

Elas eram as favoritas para a final deste sábado, depois que estabeleceram em junho as duas melhores marcas da história da prova. Sifan Hassan bateu o recorde mundial em 6 de junho com 29:06.82 e Gedey melhorou a marca dois dias depois, com 29:01.03.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895