Beatriz Ferreira vai à semifinal no boxe e garante medalha
patrocinado por

Beatriz Ferreira vai à semifinal no boxe e garante medalha

Abner Teixeira ficou com o bronze após ter se classificado para a semifinal

Correio do Povo

Bia Ferreira fez uma luta avassaladora pelas quartas de final

publicidade

O Brasil garantiu mais uma medalha no final da madrugada desta terça nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Falta definir a cor. A boxeadora Beatriz Ferreira superou Raykhona Kodirova, do Uzbequistão, por decisão unânime dos árbitros. Com o resultado, se classificou para a semifinal da categoria até 60 kg. Bia é forte candidata a disputar o ouro, mas, se perder, terá ficado no mínimo com o bronze. A adversária será a finlandesa Johanna Potkonen, que venceu a turca Esra Yildiz. O combate será às 2h15min da madrugada de quinta-feira.

Bia foi superior durante todo o combate. Mais rápida, encaixava mais golpes que a adversária, apesar de não ter chegado perto de um nocaute. No primeiro round, o cinco árbitros deram vantagem de 10 a 9 para ela. No segundo, a mesma coisa. No terceiro assalto, Bia apenas administrou e seguiu aplicando golpes. A uzbeque chegou a cair, mas por desequilíbrio, e o árbitro não abriu contagem. Ao final, nova contagem unânime a favor da brasileira.

"A mãe de todas veio!", gritou a lutadora baiana, ainda no ringue. "Agora é trocar a cor dela", disse a atleta, em alusão à medalha que vai ganhar. É o terceiro pódio garantido pelo boxe brasileiro, classificado para outras duas semifinais.

Duas derrotas para cubanos

Pouco depois da luta de Bia, o brasileiro Wanderson de Oliveira foi derrotado pelo cubano Andy Cruz nas quartas de final do peso leve (até 63 kg) e não conseguiu chegar à disputa por medalhas. Cruz venceu por decisão dividida dos árbitros (4 a 1), na arena Kokugikan.

Por fim, Abner Teixeira definiu a cor de sua medalha: ele ganhou bronze para o Brasil por ter se classificado à semifinal da categoria até 91 kg. No combate, perdeu para o também cubano Júlio César de La Cruz, por decisão unânime dos árbitros, e não avançou à final.

Além de Bia e Abner, o boxe do Brasil está em outra semifinal, na categoria até 75 kg. Hebert Conceição lutará contra o russo Gleb Bakschi às 3h18min da madrugada de quinta-feira.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895