Brasil perde semifinal para russos e disputará o bronze no vôlei
patrocinado por

Brasil perde semifinal para russos e disputará o bronze no vôlei

Seleção masculina levou virada incrível no terceiro set e foi derrotada por 3 a 1

Correio do Povo

Bloqueio russo incomodou time brasileiro

publicidade

O Brasil perdeu para o Comitê Olímpico Russo e deu adeus ao sonho de defender o bicampeonato olímpico do vôlei masculino, na madrugada desta quinta-feira, em Tóquio. De virada, a seleção foi eliminada por 3 sets a 1. Na madrugada de sexta para sábado, à 1h30min (de Brasília), o time de Renan dal Zotto enfrentará o perdedor de Argentina e França, que jogam às 9h desta quinta, na decisão da medalha de bronze.

É a primeira vez que o Brasil fica fora da final na modalidade após quatro edições dos Jogos Olímpicos. Os russos venceram os brasileiros recentemente na Liga das Nações e também na Olimpíada, na primeira fase, e terá a oportunidade de decidir o ouro contra franceses ou argentinos. Nesta madrugada, Mikhaylov foi o principal destaque da partida, com 22 pontos marcados. Kliuka fez 15. Pelo lado brasileiro, Leal marcou 18, Wallace, 11, e Lucão, dez.

A seleção começou bem o jogo, que foi equilibrado nos pontos iniciais, até que os atuais campeões se destacaram e, fortes no bloqueio e no saque, atropelaram no final do primeiro set, vencendo por 25 a 18. Os russos voltaram melhor na segunda parcial, e o saque do Brasil passou a não entrar mais. Vitória dos russos por 25 a 21.

Veja Também

O terceiro set foi o momento chave do jogo. O Brasil tinha a parcial na mão, abrindo até oito pontos de vantagem. Na reta final, estava liderando por 23 a 19. Porém, os russos venceram inacreditáveis cinco pontos consecutivos, virando para 24 a 23. Depois de Leal estancar a sangria, fazendo 24 a 24, o Comitê Olímpico Russo marcou mais dois pontos e fechou em 26 a 24.

Depois do enorme abalo psicológico, o time brasileiro até que se manteve dentro do jogo no quarto set, levando a parcial de forma muito parelha. Porém, o ataque já não tinha mais a precisão e a força habituais, abusando de largadinhas que não deram certo, além de não conseguir pressionar com o saque. Na hora da decisão, os russos fizeram 25 a 23 e carimbaram o passaporte para a final.

"É muito difícil entrar com confiança no quarto set depois de tomar a porrada que nós tomamos no terceiro", lamentou Lucão, em entrevista ao canal SporTV. "Já tenho uma prata e um ouro, agora é tentar completar uma de cada cor em casa", disse o central, em referência à disputa do bronze.

"São coisas que acontecem no esporte", disse o técnico Renan, contendo as lágrimas. "Tem que dar parabéns para o time russo. Jogaram com muita agressividade e, a partir do segundo set, não imprimimos ritmo de saque, então eles jogaram com passe na mão. Agora vamos pensar nesse bronze. O importante é estar sempre entre os melhores", afirmou o treinador, deixando claro que pretente ficar no cargo durante o ciclo até Paris-2024 e manter boa parte do grupo de jogadores.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895