Brasil vence Arábia Saudita por 3 a 1 e avança às quartas de final em Tóquio

Brasil vence Arábia Saudita por 3 a 1 e avança às quartas de final em Tóquio

Seleção masculina volta a campo no sábado, às 7h, e espera definição de seu adversário que virá do Grupo C

Vítor Figueiró

Brasil avançou às quartas de final do torneio olímpico

publicidade

O futebol masculino segue vivo na busca pelo bicampeonato olímpico. Com dois gols de Richarlison e um de Matheus Cunha, o Brasil venceu a Arábia Saudita por 3 a 1 na manhã desta quarta-feira, em Saitama, no Japão, pela terceira rodada do Grupo D dos Jogos de Tóquio 2020. Passando em primeiro do grupo - com sete pontos, a seleção já sabe que joga no próximo sábado, às 7h, mas ainda aguarda a definição de seu adversário que virá do Grupo C - Argentina, Espanha e Austrália estão na briga. 

Sem dar espetáculo, mas eficiente, especialmente no segundo tempo, a seleção brasileira controlou a partida e não esteve perto da derrota em nenhum momento. Matheus Cunha abriu o marcador aos 16 e Al Amri empatou em falha defensiva na bola aérea ainda na primeira etapa. 

Na volta do vestiário, o time comandando por André Jardine desperdiçou algumas oportunidades, mas soube se tranquilizar e alcançar a vitória com naturalidade - Richarlison, aos 30, de cabeça, e aos 47, com o gol vazio, definiu o duelo. 

No outro confronto do grupo, Costa do Marfim e Alemanha empataram e os africanos se classificaram para as quartas. 

Iguais na primeira etapa

Precisando de um empate para se classificar, o Brasil começou morno no jogo em Tóquio. Trocando passes e aquecendo as jogadas, a seleção chegou a ter menos posse de bola que a Arábia Saudita nos primeiros minutos do confronto. Com Matheus Henrique na vaga de Douglas Luiz, suspenso, o time brasileiro foi se entrosando dentro da partida e passou a criar as primeiras oportunidades. 

Aos 13, o placar foi inaugurado. Claudinho cobrou escanteio na medida e Matheus Cunha apareceu na primeira trava para cabecar firme e marcar o 1 a 0. Animado pelo tento, quase que o Brasil amplia. O lateral Guilherme Arana foi até a linha de fundo e levantou na medida para o atacante Antony. Em toque preciso, a bola acabou explodindo na trave do arquiro Amrin. 

Apesar de controlar o duelo, os comandados de André Jardine viram os sauditas igualarem o placar em falha na bola parada. Aos 26, na primeira e solitária chegada, Diego Carlos tentou cortar, não conseguiu, e Al Amri desviou de cabeça no cantinho sem chances para Santos. 

Os gols animaram o confronto, que passou a ficar mais aberto com seleções mais dispostas a atacar. Aos 33, Abdulhamid avançou bem pela direita, mas desperdiçou o cruzamento e a zaga brasileira evitou a finalização. Aos 36, foi a vez de Arana quase marcar um golaço e colocar o Brasil na frente. O lateral aproveitou a liberdade e finalizou de esquerda. A bola tirou tinta do gol de Amrin e o 1 a 1 seguiu até o intervalo. 

Richarlison decide

Querendo vencer, Jardine colocou Malcolm na vaga de Antony, que não fez boa partida. A alteração levou 15 minutos para surtir efeito, mas quase resultou em gol. Malcolm achou lindo passe para Matheus Cunha, que saiu na cara de Amrin. O goleiro, de boa partida, conseguiu abafar a bola e impediu o atacante brasileiro de finalizar. 

Aos 20, o Brasil encontrou a trave novamente. Matheus Henrique soltou a bomba, Amrin espalmou e no rebote, Matheus Cunha, livre, desviou na trave. Para ser líder do grupo sem precisar de resultados paralelos, a seleção se lançou a frente. Reinier entrou na vaga de Claudinho. A postura rendeu frutos. 

Depois de cruzamento na área, Bruno Guimarães ajeitou de cabeça para o meio da área e Richarlison apareceu para desviar para o fundo das redes aos 30 minutos. 

Sem forças para buscar o empate, os sauditas observaram a seleção atuar até o apito final. Deu tempo de Richarlison marcar duas vezes. A primeira em impedimento, na segunda, Reinier entrou bem pela ponta e rolou para o "Pombo" marcar o terceiro gol brasileiro na partida. Ele se isolou na artilharia com 5 tentos em três partidas, frente aos 4 gols do francês Giroud. 

Jogos Olímpicos - Futebol Masculino - 3ª rodada fase de grupos

Arábia Saudita 1 
Amin Al Bukhari; Abdulhamid, Khalifa Al Dawsari, Al Amri, Hindi e Al Shahrani; Al Faraj, Al Hassan (Mukhtar), Al Naji (Ghareeb), Salem Al Dawsari; Al Hamddan. Técnico: Saad Al Sheri. 

Brasil 3
Santos; Daniel Alves, Nino, Diego Carlos e Arana; Matheus Henrique, Bruno Guimarães, Claudinho (Reinier); Antony (Malcolm), Matheus Cunha (Martinelli) e Richarlison. Técnico: André Jardine. 

Gols: Matheus Cunha (13min/1°T) Richarlison (30min/2T° /47min/2°T) Al Amri (26min/1°T)

Cartões amarelos: Arana e Diego Carlos (Brasil) Al Shahrani e Mukhtar (Arábia Saudita)
Árbitro: Bamlak Tessema (Etiópia)
Data: 28 de julho, quarta-feira, às 5h. 
Local: Saitama, no Japão. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895