Judocas medalhistas de bronze em Tóquio recebem a chave de Porto Alegre

Judocas medalhistas de bronze em Tóquio recebem a chave de Porto Alegre

Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, da Sogipa, desembarcaram na Capital e fizeram desfile em caminhão do Corpo de Bombeiros

Eduardo Andrejew

Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, da Sogipa, fizeram desfile pela Capital e receberam a chave da cidade

publicidade

Os dois medalhistas de bronze nas Olimpíadas de Tóquio 2021, os judocas Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, da Sogipa, desembarcaram em Porto Alegre no final da manhã desta terça-feira e foram recebidos por familiares e torcedores. Além dos dois, retornaram Maria Portela, Ketleyn Quadros e Rafael Macedo, que também disputaram os Jogos Olímpicos no país asiático, mas não conquistaram medalhas.

Após receber o carinho dos parentes e dos amigos, eles subiram no caminhão de Bombeiros que os levou até a prefeitura, para um encontro com o prefeito Sebastião Melo. No Paço Municipal, Mayra e Daniel receberam a chave da cidade. 

Após o encontro, eles irão até o Palácio Piratini, onde serão recepcionados pelo governador Eduardo Leite.

Atletas desfilaram por ruas e avenidas de Porto Alegre / Foto: Alina Souza 

Mayra Aguiar

A judoca gaúcha conquistou a medalha de bronze no dia 29 de julho depois de se recuperar de uma derrota em uma luta equilibrada nas quartas de final para a atual campeã mundial em 2021, a alemã Anna-Maria Wagner. Na repescagem, Mayra conseguiu provocar três punições para a adversária russa Aleksandra Babintseva e chegou até a disputa pelo bronze com a sul-coreana Yoon Hyunji.

No duelo valendo a medalha, a judoca da Sogipa estava destinada a vencer. Sem dar muitas chances, ela imobilizou a adversária e controlou o tempo até o ippon ser apontado. Quando 20s passaram, Mayra se levantou emocionada ciente do feito incrível que alcançou. Além de ser a primeira brasileira com três medalhas individuais, ela também se consolidou como a única na modalidade a conquistar medalha em três Jogos Olímpicos consecutivos

Antes, Mayra venceu a israelense Inbar Lanir, rapidamente com um ippon no começo do torneio olímpico.

Daniel Cargnin

Quatro dias antes, Daniel Cargnin conquistou a medalha de bronze ao derrotar o israelense Baruch Shmailov por wazari. A segunda da atual edição dos Jogos Olímpicos.

Na semifinal o brasileiro enfrentou o japonês Hifum Abe, número 5 do ranking e vencedor de dois mundiais. Lutando em casa, o anfitrião fez valer o favoritismo e derrotou Cargnin por ippon.

Pouco depois, o brasileiro voltou ao tatame na briga pelo bronze, desta vez tendo pela frente o judoca israelense Baruch Shmailov, com quem o gaúcho já havia lutado três vezes, com duas derrotas e uma vitória. Mesmo diante de um adversário que parecia mais forte fisicamente, Cargnin manteve uma postura agressiva e conquistou um waza-ari.

Após ser atendido para conter um sangramento no nariz, o judoca manteve a vantagem por mais um minuto e meio e conquistou a medalha.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895