Suspenso judoca argelino que se recusou a lutar com adversário israelense em Tóquio

Suspenso judoca argelino que se recusou a lutar com adversário israelense em Tóquio

Fethi Nourine abandonou a Olimpíada após ver resultado de sorteio

AFP

publicidade

O judoca argelino Fethi Nourine, que se recusou a enfrentar um adversário israelense nos Jogos de Tóquio, foi suspenso pela Federação Internacional de Judô (IJF) e seu credenciamento foi retirado, anunciou a entidade. Nourine desisitiu de participar das Olimpíadas após saber o resultado do sorteio dos confrontos do torneio, que indicou que ele poderia enfrentar na segunda rodada o israelense Tohar Butbul, caso vencesse na estreia o sudanês Mohamed Abdalrassool.

Por conta desta possibilidade, o judoca da Argélia deu uma entrevista a uma emissora de televisão de seu país e anunciou que estava abandonando os Jogos Olímpicos, explicando sua decisão como uma forma de apoio à "causa palestina".

Neste sábado, o comitê executivo da IJF anunciou que suspendeu provisoriamente o judoca e seu técnico, Amar Benikhlef. Já o Comitê Olímpico da Argélia retirou o credenciamento de Nourine e indicou que ele e seu treinador retornariam ao país.

Para a Federação Internacional de Judô, a decisão do atleta argelino está "em total oposição à filosofia" da entidade. A IJF tem "uma política rígida de não discriminação e promove a solidariedade como princípio fundamental".

Não é a primeira vez que Nourine desiste de uma competição por esses motivos. Ele já agiu de maneira semelhante na Copa do Mundo de Tóquio em 2019.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895