Organizadores planejam vacinar 70 mil voluntários dos Jogos de Tóquio
patrocinado por

Organizadores planejam vacinar 70 mil voluntários dos Jogos de Tóquio

Plano de imunização poderá ser ampliado aos meios de comunicação do Japão

AFP

Voluntários têm papel essencial para o bom desenvolvimento dos Jogos

publicidade

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio planeja vacinar os 70 mil voluntários participantes, anunciou o diretor-geral do evento, Toshiro Muto, com o objetivo de reduzir os riscos de infecção a seis semanas do início das competições.

No momento em que as autoridades tentam tranquilizar a população japonesa cética a respeito da segurança do "megaevento", quase 10 mil voluntários, que têm papel essencial para o bom desenvolvimento dos Jogos, desistiram de participar por inquietações relacionadas ao coronavírus. 

Toshiro Muto informou que um plano destinado a oferecer vacinas aos voluntários que ajudam nas áreas dos Jogos Olímpicos e na Vila Olímpica está sendo discutido, e poderia ser ampliado aos meios de comunicação nipônicos e a outros participantes com base no Japão. "No que diz respeito aos voluntários, em particular os que terão contato com os atletas, devemos tratá-los como se fossem atletas", disse.

O Japão registrou uma epidemia de Covid-19 menos grave que muitos países, mas a campanha de vacinação é lenta: apenas 3,5% da população está completamente vacinada. Por sua vez, os atletas olímpicos do país começaram a receber as vacinas em um programa distinto, parte de um acordo concluído entre o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Pfizer.

Muto afirmou que é "muito provável" que os organizadores dos Jogos consigam negociar a ampliação do programa para além dos 20 mil atletas e membros de delegações, caso decidam vacinar todos os voluntários, mas o tempo avança e ele alertou que não será simples.

"Até onde vamos ampliar o campo de aplicação? Há um certo número de coisas que devemos considerar", explicou o diretor geral de Tóquio-2020. Para Muto, na admistração das vacinas, deve se determinar se pode adicioná-las e se há sistema para fazer isso.

Veja Também

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895