Paixão por hambúrgueres impediu Anderson de ser o melhor do mundo, dizem ex-companheiros

Paixão por hambúrgueres impediu Anderson de ser o melhor do mundo, dizem ex-companheiros

Ben Foster e Rafael da Silva atuaram com o meia revelado pelo Grêmio no Manchester United

Correio do Povo

Paixão por hambúrgueres impediu Anderson de ser o melhor do mundo, dizem ex-companheiros

publicidade

A paixão por hambúrgueres e o prazer pela vida impediram que Anderson chegasse a se tornar o melhor jogador do mundo. Esta é a afirmação de dois ex-companheiros do meia-atacante que foi revelado pelo Grêmio em 2004 e passou pelo Inter entre 2015 e 2016. O goleiro Ben Foster e o lateral Rafael da Silva, que atuaram ao lado de Anderson no Manchester United foram categóricos ao dizer que o antigo colega tinha potencial para ser melhor de sua geração. 

"Anderson poderia ter sido o melhor jogador do mundo, eu juro. Todos poderiam dizer isso", afirmou Foster em entrevista para o podcast UTD, declaração publicada no Tyc Sports. O atual arqueiro do Watford ainda acrescentou um comentário sobre o comportamento de Anderson. "Ele não se importava com nada. Honestamente, não se importava com nada", resumiu.  

Este perfil mais "desligado" de Anderson foi corroborado pelo lateral Rafael da Silva. De acordo com o ala, o ex-colega tinha alguns problemas quando o assunto era alimentação. "Poderíamos estar no ônibus da equipe, passar pela estrada e escutar o Anderson gritar de maneira impulsiva: 'McDonald's, McDonald's'. Não foi uma coincidência que a sua melhor fase chegou quando tínhamos muitas partidas porque aí ele não poderia comer tanto. Ele comia o que colocavam na frente dele", revelou Rafael. 

O ex-companheiro de Manchester também acredita que o amigo poderia ter ido muito mais longe na carreira. "Se ele tivesse sido um jogador mais profissional, poderia ter se tornado o melhor do mundo. Estou falando sério. Não sei se alguma vez levou alguma coisa a sério. Amava a vida", sintetizou. 

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895