Palmeiras vence Del Valle na altitude e está nas oitavas de final da Libertadores
patrocinado por

Palmeiras vence Del Valle na altitude e está nas oitavas de final da Libertadores

Com vitória por 1 a 0, Verdão chegou aos 12 pontos, com 100% de aproveitamento

AE

Verdão anotou seu gol e cadencio a partida

publicidade

Mais uma vez extremamente eficiente, o Palmeiras bateu o Independiente Del Valle por 1 a 0, nesta terça-feira, no Equador, e manteve os 100% de aproveitamento na Libertadores. Foi a quarta vitória seguida da equipe, que chegou aos 12 pontos na liderança do Grupo A e já garantiu por antecipação a vaga nas oitavas de final.

Se aproveitasse melhor os contra-ataques, o Palmeiras poderia até ter vencido com mais facilidade. Mas, na altitude de mais de 2.800 metros de Quito, o Palmeiras procurou cadenciar o jogo desde o início, fechado na defesa, sem se expor muito.

Assim, bloqueava as ações ofensivas do Del Valle à espera de algum vacilo do adversário para acionar os atacantes Rony e Luiz Adriano em jogadas de velocidade. A estratégia, no entanto, poderia ter dado resultado antes se os homens de frente não ficassem tanto em posição de impedimento - somente nos primeiros 26 minutos de jogo, foram cinco vezes.

Aos 40 minutos, enfim, o time encaixou uma boa jogada nas costas da defesa e chegou ao gol. Luiz Adriano segurou a passada, recebeu a bola de Patrick de Paula e foi derrubado dentro da área. Na cobrança do pênalti, Raphael Veiga chutou no meio do gol para abrir o placar.

No segundo tempo, o Palmeiras manteve a postura. Bem postado à frente do gol de Weverton, praticamente não correu riscos. O Del Valle até tinha a bola na maior parte do tempo, mas era um domínio estéril. O problema é que, após os 30 minutos, o Palmeiras recuou demais a marcação e mal dava as caras no ataque. Fisicamente, a equipe também caiu de rendimento. A partida, então, passou a ficar perigosa. Faltou, no entanto, pontaria ao Del Valle. Melhor para o Palmeiras, que segurou a vitória até o final.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895