Paralisação esfria mercado para a dupla Gre-Nal
capa

Paralisação esfria mercado para a dupla Gre-Nal

Transferências ficam em xeque durante parada por conta da pandemia de Coronavírus

Por
Correio do Povo / Rádio Guaíba

Dupla Gre-Nal vê mercado paralisado diante da pandemia de Coronavírus

publicidade

* Com informações do repórter João Gabriel Silva

Além de paralisar o futebol, a pandemia do coronavírus afeta também as negociações no esporte. Sem jogos, a indefinição sobre a data da retomada faz com que os clubes atuem com cautela, já prevendo a crise financeira que virá. Assim, o mercado de transferências esfria, e a dupla Gre-Nal passa a conviver com incertezas diante de uma das fontes de renda dos dois clubes. 

No Grêmio, pelo menos três jogadores eram monitorados antes da paralisação. Um deles era Pepê, que nos últimos meses havia se tornado alternativa constante para a equipe de Renato Portaluppi. O PSV chegou a apresentar proposta de R$ 85 milhões, mas o Grêmio pediu R$ 115 milhões.

O meia Jean Pyerre também despertava o interesse da Atalanta, equipe de Bérgamo que chegou às quartas de final da Liga dos Campeões. No entanto, a lesão longa do atleta, que não atuava desde setembro, esfriou as tratativas. Já o atacante Everton chegou a receber proposta do futebol inglês, mas o Everton, clube interessado, não pôde concluir a negociação por conta do fair play financeiro. 

Pelo lado do Inter, o meia Patrick chegou a receber sondagens da Turquia. No entanto, a transferência não foi concluída. Outro jogador que despertou atenção do mercado europeu foi o zagueiro Bruno Fuchs. O Mônaco monitora o jogador desde o final do ano passado, e a boa atuação no pré-olímpico, aliado a titularidade, poderia aumentar o interesse do futebol europeu no defensor. 

Contratos

Outra preocupação dos clubes no mundo por conta da pandemia do Coronavírus diz respeito aos contratos dos atletas. No entanto, o mecanismo que será criado pela FIFA, de extensão dos vínculos, deverá solucionar esse problema.