Policiamento reforçado evita aglomerações em Porto Alegre na decisão do Brasileirão
patrocinado por

Policiamento reforçado evita aglomerações em Porto Alegre na decisão do Brasileirão

Efetivo policial permaneceu desde o começo da tarde no entorno do estádio Beira-Rio e nos principias pontos de encontro de torcedores do Inter

Felipe Samuel

Estado está com restrições de atividades das 20h até às 5h

publicidade

O policiamento reforçado desde o começo da tarde desta quinta-feira no Beira-Rio e nos principais pontos de encontro de torcedores impediu aglomerações na Capital. Viaturas da Brigada Militar e a presença ostensiva de policiais, principalmente na Cidade Baixa, onde o efetivo foi reforçado, chamavam atenção de quem passava de carro ou a pé. Um bar na esquina da rua Lima e Silva, que reuniu dezenas de torcedores no domingo passado, recebeu atenção especial com destacamento de pelo menos cinco policiais em frente ao estabelecimento.

Por toda via, o cenário dos bares fechados na Cidade Baixa em nada lembrava o movimento e agitação da região. No Moinhos de Vento, alguns policiais acompanhavam a saída e chegada de motoboys que faziam tele-entrega de refeições. No Beira-Rio, dezenas de viaturas da BM, Guarda Municipal e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) reforçavam o policiamento e a fiscalização na região da Praia de Belas.

O vice-governador e secretário de Estadual de Segurança, Ranolfo Vieira Júnior, afirmou que até 22h nenhuma ocorrência envolvendo aglomeração havia sido registrada. "Tudo sob controle até pré-jogo", destaca, ressaltando que a preocupação das forças de segurança envolvia o pós-jogo.

O comandante da Guarda Municipal, Marcelo Nascimento, explicou que o objetivo de reforçar a presença em locais que tradicionalmenre recebem torcedores é justamente inibir a circulação de pessoas em grupos nesses locais. "Não teve grandes aglomerações e nem registro de ocorrências", assinalou. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895