Racing de Coudet vence os reservas do Boca na Bombonera
capa

Racing de Coudet vence os reservas do Boca na Bombonera

Equipe comandada pelo técnico considerado "ficha 1" para assumir o Inter marcou 1 a 0 fora de casa

Por
Nicholas Lyra

Racing de Eduardo Coudet venceu por 1 a 0 na Bombonera na noite desta sexta-feira

publicidade

Racing e Boca fizeram uma partida movimentada na Bombonera. No entanto, quem levou a melhor foram os visitantes, comandados pelo técnico preferido do Inter no momento, Eduardo Coudet, vencendo por 1 a 0 na noite desta sexta-feira, em jogo válido pelo Campeonato Argentino. Os donos da casa atuaram com a equipe reserva, por conta do clássico contra o River, no jogo de volta da semifinal da Libertadores, na terça-feira.

O único gol da partida foi marcado por Zaracho. Aos 27 minutos, o meia recebeu cruzamento da direita de Cristaldo e assegurou a vitória da equipe de Avellaneda contra a equipe de Gustavo Alfaro.

Com o resultado, o Racing chegou à vice-liderança da competição. Passou para os 19 pontos, e encostou no próprio Boca, atual primeiro colocado do Argentino, com 21 pontos. As possíveis negociações com o Inter sequer foram mencionadas durante a coletiva de imprensa.

Boca começa melhor, mas Racing equilibra e marca

Com o foco total no jogo de volta da semifinal da Libertadores, contra o rival River Plate, e precisando reverter um 2 a 0 contra na terça-feira, também na Bombonera, o Boca foi a campo com um time reserva. Entre os titulares, destaque para o goleiro Andrada, que iniciou a partida. Já o Racing de Eduardo Coudet foi a campo com o que tinha de melhor.

O Racing de Eduardo Coudet começou postado em uma espécie de 4-1-3-2, com um apenas um volante, Díaz, postado na frente da zaga. À frente, uma linha de três jogadores no meio-campo, com Cristaldo e Lisandro López como os jogadores mais avançados.

Mesmo com reservas, as melhores chances foram criadas pela equipe do Boca. Antes dos 10 minutos, foram três boas oportunidades. A melhor saiu dos pés do camisa 22 Villa, que recebeu na direita, avançou e bateu cruzado, assustando o goleiro Arias.

Com dificuldades para tocar a bola pela marcação exercida pelo Boca, o Racing apostou na ligação direta, tentando lançamentos para seus jogadores de frente. Aos 21, foi a vez de Lisandro López invadir a área e tentar pela esquerda, em finalização diagonal que passou na frente do goleiro Andrada.

Aos 27 minutos, com o jogo já equilibrado, o Racing abriu o placar na Bombonera. Após mais uma ligação direta, a bola foi enfiada para a linha de fundo na extrema direita, para Cristaldo, que fez cruzamento a meia altura para Zaracho, de primeira, vencer o goleiro Andrada e marcar 1 a 0.

O jogo, que parecia tranquilo, fugiu ao controle do árbitro perto do fim da primeira etapa. O árbitro Fernando Echenique, acostumado a divisões inferiores, não fez boa arbitragem, especialmente por conta do tamanho da partida. Por volta dos 43 minutos, houve tempo para uma confusão entre os jogadores das duas equipes, e só o intervalo esfriou os ânimos. Menos para Coudet, que entrou no campo e reclamou muito da arbitragem.

Boca pressiona, mas não consegue o empate

Como foi inferior no primeiro tempo, Alfaro optou por uma troca no intervalo. No lugar de Obando, entrou Mauro Zárate. Além da mudança de peça, houve alteração na postura dos donos da casa. Mais agressivo, o Boca passou a ocupar o campo do Racing, pressionando nos minutos iniciais.

E foi o próprio Zárate quem criou uma das melhores chances, aos 13 minutos. Em cobrança de falta próximo a grande área, ele bateu de perna direita, e ela passou muito perto, rente ao travessão do goleiro Arias.

Para seguir exercendo a pressão, Alfaro colocou em campo Mac Allister, que deve ser titular na partida de terça-feira, diante do River, pela semifinal da Libertadores. No primeiro toque na bola, a qualidade ficou evidente, com o jogador construindo boa jogada a favor dos donos da casa.

A tônica se repetiu até o fim da partida. Tentando empatar o confronto, o Boca seguiu ocupando o campo do Racing. A equipe de Coudet, por sua vez, não conseguiu criar mais nada. Explorou os contra-ataques, sem muito sucesso. Assim, a partida se encaminhou para o final e terminou com vitória dos visitantes pelo placar de 1 a 0.

Campeonato Argentino - 10ª rodada

Boca Juniors 0

Andrada; Weigandt, Goltz, Alonso e Fabra; Villa (Hurtado), Capaldo, Campuzano (Mac Allister), Obando (Mauro Zárate) e Reynoso; Soldano. Técnico: Gustavo Alfaro

Racing 1

Arias; Pillud, Sigali (Donatti), Domínguez e Soto; Diaz, Montoya, Zaracho (Martínez), Rojas e Cristaldo; Lisandro López. Técnico: Eduardo Coudet

Gol: Zaracho (27/1T)

Cartões amarelos: Soldano, Andrada, Reynoso (Boca Juniors); Rojas (Racing)

Árbitro: Fernando Echenique

Local: Estádio Bombonera, em Buenos Aires (ARG)