Red Bull Bragantino abre vantagem, mas cede empate ao Fluminense
patrocinado por

Red Bull Bragantino abre vantagem, mas cede empate ao Fluminense

Cariocas buscaram igualdade em 2 a 2 no fim da partida

AE

Bragantino e Fluminense empataram em 2 a 2

publicidade

O Fluminense mostrou poder de reação para buscar o empate com o Red Bull Bragantino, por 2 a 2, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O time paulista chegou a abrir 2 a 0 ainda no primeiro tempo.

O resultado comprova o equilíbrio dos dois times, que se enfrentaram outras duas vezes nos últimos dez dias, pela Copa do Brasil. O Fluminense se classificou para as oitavas de final ao vencer por 2 a 0 no Maracanã e perder por 2 a 1 em no Bragança Paulista.

No Brasileirão, os times estão empatados com cinco pontos. Dono de um melhor saldo de gols (3 a 1), o Red Bull Bragantino aparece em sexto lugar e o Fluminense vem logo atrás, na sétima colocação.

Ligado, o Red Bull Bragantino precisou de cinco minutos para abrir o placar. O Fluminense saiu jogando errado, Ytalo recebeu de Claudinho e ajeitou de letra para Lucas Evangelista, que dominou e mandou no cantinho de Marcos Felipe. O time tricolor acordou após o gol do adversário.

A partida ficou nervosa a partir da segunda metade do primeiro tempo, com os dois times reclamando da arbitragem de Leandro Pedro Vuaden. Aos 39 minutos, Egídio cobrou escanteio, Nino desviou e a bola acertou o travessão de Cleiton.

O Bragantino ampliou nos acréscimos em mais uma saída errada do Fluminense. Caio Paulista perdeu a bola no meio de campo, Ytalo lançou Artur, que bateu na saída do goleiro Marcos Felipe.

Na volta do intervalo, o Fluminense esboçou uma pressão e quase diminuiu aos oito minutos. Caio Paulista cruzou rasteiro para Abel Hernández desviar. Cleiton fez a defesa. Na sequência, Bobadilla dividiu com o goleiro e a bola sobrou para Abel Hernández mandar por cima.

De tanto insistir, o Fluminense diminuiu aos 29 minutos. Egídio cobrou escanteio, Bobadilla desviou na primeira trave e Caio Paulista, sozinho, completou. A partida ficou aberta e o Bragantino perdeu a chance de garantir a vitória com Claudinho. A bola, que tinha endereço certo, explodiu em Calegari.

O castigo viria nos acréscimos. Nenê chutou e a bola acertou a mão de Fabrício Bruno dentro da área. Abel Hernández deslocou Cleiton e deixou tudo igual. Na comemoração, Danilo Barcelos provocou o banco do Bragantino e deu início a um bate boca que foi até após o jogo.

O Red Bull Bragantino volta a campo na quarta-feira, contra o Corinthians, às 20h30, na Neo Química Arena, em São Paulo, e o Fluminense recebe, na quinta-feira, o Santos, às 19 horas, na Vila Belmiro, em Santos. Os jogos são válidos pela quarta rodada.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895