Remo decepciona em casa, empata com rebaixado Confiança e cai para a Série C

Remo decepciona em casa, empata com rebaixado Confiança e cai para a Série C

Equipe se juntará ao time sergipano, ao Vitória e ao Brasil de Pelotas na Terceira Divisão em 2022

AE

publicidade

O último rebaixado na Série B do Campeonato Brasileiro foi definido no confronto entre Remo e Confiança. O empate por 0 a 0 na tarde deste domingo, no Baenão lotado, e a vitória do Londrina, por 3 a 0 sobre Vasco, fizeram o time paraense cair à Série C do próximo ano. Resultado que refletiu o desempenho apático do Remo, que só precisava vencer em casa para evitar a degola. 

O Remo terminou com 43 pontos e, com o triunfo do Londrina, acabou como o primeiro time na zona de rebaixamento, em 17º lugar. O Confiança ficou na vice-lanterna (19º) com apenas 37 pontos em 38 partidas. O Brasil de Pelotas já tinha sido rebaixado e o Vitória também acabou caindo nesta rodada final.

A tensão tomou conta dos primeiros minutos da partida e os goleiros demoraram a trabalhar. Nas melhores oportunidades, a bola não acertou o alvo. Os torcedores da casa, porém, quase comemoraram quando o chute de Lucas Tocantins balançou as redes pelo lado de fora.

Foi um dos únicos momentos de empolgação para os remistas, que viam um time apático em campo, apesar da necessidade da vitória, até a reta final da etapa inicial. A partir dos 37 minutos, o Remo levou muito perigo ao Confiança. Os mandantes criaram três chances com Gedoz, Neto Pessoa e Matheus Oliveira, em sequência, e exigiram ótimas defesas de Rafael Santos, que garantiu a igualdade antes do intervalo.

O Remo, provavelmente, retornou ao gramado com conhecimento da vitória parcial do Londrina sobre o Vasco. Suficiente para colocar o time paraense na zona de rebaixamento. De início, não foi muito bom saber. O time retornou nervoso para o segundo tempo.

O Confiança ficou mais no campo ofensivo e impediu as ações do adversário, que pouco fazia. Aos 8 minutos, porém, Neto Pessoa bateu o goleiro Rafael Santos. O problema foi o toque na mão assinalado pelo árbitro e confirmado pelo VAR. Nada de gol para o Remo, frustração nas arquibancadas lotadas.

O nível do duelo voltou a cair durante o segundo tempo e a torcida remista continuou impaciente. O Confiança, sem pretensões e já rebaixado, não demonstrava tamanho ímpeto. O Remo pecava na criação e assustou Rafael só nos últimos minutos, na base da pressão, mas sem eficiência para marcar. Maior do que a falta de futebol para vencer foi a queda para a série C, juntando-se agora ao seu rival Paysandu.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895