Renato questiona arbitragem e minimiza goleada do Inter sobre o Flamengo
patrocinado por

Renato questiona arbitragem e minimiza goleada do Inter sobre o Flamengo

Treinador diz que derrota faz parte, mesmo com titulares sendo poupados no meio de semana

R7

Renato reclamou da arbitragem e minimizou derrota

publicidade

Após sete vitórias nos sete primeiros jogos, Renato conheceu sua primeira derrota desde que chegou ao Flamengo. E logo de forma acachapante: um 4 a 0 para o Internacional, neste domingo (8), em pleno Maracanã. Em coletiva de imprensa depois da goleada, o treinador analisou a atuação rubro-negra e minimizou a quebra do 100% de aproveitamento.

"Já aconteceu muitas vezes, aconteceu hoje e vai acontecer outras vezes. Não quer dizer que, quando uma equipe descansa, ela tem certeza da vitória. Não tem jogo fácil, independente se você descansa ou não. Eu já tinha falado que a gente ia tropeçar alguma hora, infelizmente tropeçamos hoje. Não tem um time imbatível, isso faz parte do futebol", analisou.

Questionado sobre o queda de rendimento do Flamengo durante a partida contra o Inter, Renato citou algumas decisões polêmicas do árbitro Paulo Roberto Alves Junior, principalmente no lance do primeiro gol.

"Não perdemos a cabeça. Os jogadores até tiveram tranquilidade, por tudo que estava acontecendo na partida. Mas não falo de arbitragem. Não gosto de comentar. O trabalho da imprensa, dos comentaristas... tem o VAR para isso. O que questionei foram os dois gols do Inter. Vi falta no Bruno Henrique e no Diego. Mas isso não é desculpa. Mas achei que ele deu uma vantagem que não aconteceu", afirmou.

"Começamos bem a partida, criamos boas oportunidades. A gente se perdeu no momento que, na minha opinião, teve a falta no Bruno Henrique e ele não deu. Teve a sequência e saiu o primeiro gol. Não é desculpa, mas o árbitro tem que apitar o que ele vê. Tem um VAR que pode ajudar o árbitro", completou o treinador.

Com o resultado, o Flamengo perdeu a oportunidade de encostar no G-4 e diminuir a diferença para os líderes do Brasileirão. Com dois jogos atrasados, a equipe continua na quinta colocação, com 24 pontos - 10 a menos que o líder Atlético-MG.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895