São Paulo atropela sem dó, faz 9 a 1 no 4 de Julho e avança na Copa do Brasil
patrocinado por

São Paulo atropela sem dó, faz 9 a 1 no 4 de Julho e avança na Copa do Brasil

Tricolor sofre gol com 40 segundos, mas vira a partida e atropela a equipe do Piauí

AE

São Paulo levou susto no começo, mas atropelou após a virada

publicidade

Pelo resultado pode não parecer, mas o São Paulo levou um susto nos segundos iniciais. Só que reagiu rapidamente e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil com goleada avassaladora por 9 a 1 sobre o 4 de Julho, nesta terça-feira, no estádio do Morumbi. Pablo, três vezes, Luciano, duas, Gabriel Sara, Rigoni, Bruno Alves e Chico Bala (contra) marcaram os gols da vitória. Agora a equipe paulista aguarda o sorteio da próxima fase para conhecer o adversário.

Depois de perder a partida de ida por 3 a 2, o São Paulo chegou para o duelo decisivo com um time bastante ofensivo. Crespo tirou o volante Igor Vinicius e mandou a campo o trio de ataque formado por Eder, Pablo e Luciano. Outra novidade foi Rigoni atuando como ala pelo lado direito.

Mas, antes de ir ao ataque, o árbitro nem bem tinha apitado o início da partida e o 4 de Julho roubou a bola, foi à frente e abriu o marcador antes dos 30 segundos iniciais. O atacante Dudu Beberibe avançou e tocou na saída de Volpi. Torcedor assumido do São Paulo, o jogador do time piauiense chorou na comemoração.

Antes da partida, ele brincou que toda sua família ficaria com inveja, pois teria a oportunidade de conhecer o Morumbi.

O São Paulo parecia perdido nos minutos seguintes, ainda viu o 4 de Julho criar outra boa chance de gol. Só então reagiu. O caminho para a virada começou pelo alto. Após cobrança de escanteio, Luciano apareceu livre na segunda trave para deixar tudo igual.

O 4 de Julho sentiu a pressão e o time anfitrião virou minutos depois. Nestor deu belo passe para Luciano, que desviou para o meio da área e Pablo fez o segundo. Atordoado, os visitantes ficaram só observando Rigoni avançar pela direita e Sara cabecear para as redes.

Com a vantagem no marcador, Crespo recuou o São Paulo na volta do intervalo com Igor Vinicius na vaga de Eder. Mas mesmo assim os donos da casa continuaram superiores. O 4 de Julho não tinha muito poder de reação e só assustou o gol de Volpi por uma vez em chute de fora da área de Pica-Pau.

O São Paulo mandava no jogo, trocava passes e explorava especialmente as jogadas pelas laterais do campo. Pela esquerda, Gabriel Sara só rolou para o meio da área. Pablo dominou, girou na pequena área e mandou para as redes.

O São Paulo continuou apertando a saída de bola do adversário. Rigoni roubou de Vitor Recife, chutou rasteiro e contou com desvio para enganar o goleiro Jaílson: 5 a 1.

Com o passeio tricolor, foi a vez de os zagueiros irem ao ataque para também deixarem o seu. Bruno Alves apareceu no meio da área para mandar de cabeça para as redes. O sétimo veio de uma infelicidade do zagueiro Chico Bala, que tentou cortar cruzamento e mandou contra a própria meta.

O 4 de Julho já não aguentava mais fisicamente. Os jogadores nem bem conseguiam correr em campo. Com a superioridade técnica e também agora com ampla vantagem física, o time tricolor alcançou o oitavo gol com Pablo, o terceiro dele na partida. Luciano ainda fez o nono. O São Paulo poderia até ter feito mais, mas a soma dos placares das duas partidas ficou mesmo no 10 a 4 para a equipe do técnico Crespo.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895