São Paulo empata com o Ceará em jogo atrasado do Brasileirão
patrocinado por

São Paulo empata com o Ceará em jogo atrasado do Brasileirão

Partida foi marcada por confusão do VAR, que anulou o segundo gol dos paulistas após quatro minutos de paralisação e duas revisões

AE

Tricolor ainda tem duas partidas atrasadas pelo Brasileiro

publicidade

São Paulo e Ceará empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira, na Arena Castelão, em jogo adiado da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time tricolor permanece na terceira colocação, com 38 pontos, atrás de Flamengo e Atlético-MG. Os dois jogos atrasados que restam ao São Paulo serão realizados nas duas próximas semanas.

O São Paulo dominou o início do jogo. Foram três boas chegadas até o gol marcado de cabeça por Diego, que subiu sozinho após cobrança de escanteio de Reinaldo, ainda aos dez minutos.

"Foi meu primeiro gol no Brasileiro, aproveitei a bola do Reinaldo e fiz o gol", disse o defensor de 21 anos, que soma 28 partidas pelo clube e havia marcado apenas uma vez, contra o River Plate pela Libertadores.

Após o gol, o São Paulo continuou melhor na partida e levou perigo em chute de fora da área de Luan. Com o passar do tempo, porém, o Ceará entrou no jogo e foi melhor durante a segunda metade da etapa inicial. Tiago Volpi salvou duas vezes no mesmo lance.

Veja Também

No segundo tempo, o Ceará empatou praticamente no primeiro lance. Depois de cruzamento pela esquerda, Lima desviou e Léo Chú chegou antes de Volpi para mandar para o fundo da rede. E os mandantes começaram a acumular chances para virar. O goleiro são-paulino estava bastante irritado com os companheiros, que pareciam não ter voltado do intervalo.

Aos 12, o São Paulo chegou a balançar a rede com Pablo, mas o gol foi anulado corretamente após duas revisões. O assistente de campo levantou a bandeira, porque Pablo realmente estava na frente no primeiro lance. O VAR, então, validou o gol. Só que depois o árbitro de vídeo voltou atrás e confirmou o impedimento. O jogo ficou paralisado por quatro minutos. São-paulinos reclamaram que o árbitro Wagner Magalhães havia autorizado o reinício da partida antes da segunda revisão.

O jogo ficou quente, com faltas duras, discussões e cartões amarelos. O time visitante equilibrou a partida e começou a ser melhor. Luan já tinha perdido boa chance dentro da área e Gabriel Sara levou perigo em cobrança de falta. Os anfitriões ficaram recuados com duas linhas de quatro, sem muito poder de ataque. O São Paulo trocava passes e tentava encontrar espaço, mas sem sucesso.

A entrada de Vitor Bueno no lugar de Pablo deixou o time de Fernando Diniz com mais movimentação. E o meia-atacante obrigou o goleiro Richard a fazer defesa importante ao chutar após cruzamento de Juanfran. O São Paulo, porém, ainda parecia sentir fisicamente a maratona de jogos e o confronto terminou empatado no Castelão.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895