Seleção da Colômbia confirma corte de Borja para partidas contra Uruguai, Brasil e Equador
patrocinado por

Seleção da Colômbia confirma corte de Borja para partidas contra Uruguai, Brasil e Equador

Atacante do Grêmio sofreu uma lesão no tornozelo e ficará afastado por quatro semanas

AE

Atacante vivia bom momento antes da lesão

publicidade

O atacante Miguel Borja, do Grêmio, foi cortado da seleção da Colômbia devido a uma lesão sofrida no último domingo, quando o Tricolor perdeu para o Sport, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro. O anúncio foi feito nesta terça-feira pela Federação Colombiana de Futebol. Assim, o jogador não enfrentará Uruguai, Brasil e Equador, em partidas válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

"A comissão técnica da seleção colombiana masculina principal informa que o jogador Miguel Ángel Borja foi desconvocado para a rodada tripla", indicou a entidade. Segundo a FCF, o corte foi definido a partir do boletim médico emitido pelo Grêmio, que indicou uma ruptura parcial do ligamento talofibular anterior do tornozelo esquerdo.

O atacante se lesionou no segundo tempo da derrota para o Sport, após choque com o zagueiro Rafael Thyere, quando tentava finalizar ao gol. Borja tentou seguir na partida, mas acabou sendo substituído por Diego Souza. Inicialmente, a estimativa de afastamento do colombiano dos gramados é de quatro semanas, segundo informou o departamento médico do Grêmio.

A seleção da Colômbia está treinando em Bogotá antes de viajar para Montevidéu, em embarque previsto para esta terça-feira, com direção à capital do Uruguai, para enfrentar a seleção da casa, nesta quinta, no estádio Centenário, no primeiro dos três compromissos desse mês.

Dos 22 convocados pelo técnico Reinaldo Rueda, ex-Flamengo, 15 já se apresentaram e estão trabalhando desde a segunda-feira nas instalações da FCF. Entre os jogadores que estão por chegar está o atacante Rafael Santos Borré, do Eintracht Frankfurt, da Alemanha. Até o momento, nenhum jogador foi convocado para substituir Borja.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895