Com gols de Coutinho e Everton, Brasil vence a Bolívia na abertura da Copa América
capa

Com gols de Coutinho e Everton, Brasil vence a Bolívia na abertura da Copa América

Jogador do Grêmio marcou gol que fechou a vitória da Seleção pelo placar de 3 a 0

Por
Nicholas Lyra

Everton entrou no fim e marcou gol que fechou a vitória da Seleção sobre a Bolívia

publicidade

O Brasil estreou na Copa América 2019, nesta sexta-feira, com vitória sobre a Bolívia por 3 a 0. Mas quem olha o placar não pode se deixar enganar: a seleção comandada por Tite sofreu na partida, especialmente no primeiro tempo, e chegou a deixar o campo sob vaias. Na volta do intervalo, contudo, conseguiu construir sua primeira vitória na abertura da competição. 

Os gols foram marcados por Philippe Coutinho e Everton. Primeiro aos 4 minutos, de pênalti, com direito a VAR. Três minutos depois, de cabeça, marcou o segundo gol da Seleção Brasileira. O terceiro foi um golaço, marcado por Everton, do Grêmio, aos 40 do segundo tempo. Com a vitória, o Brasil soma os seus primeiros 3 pontos no Grupo A da Copa América. 

Agora, o Brasil volta a campo pela Copa América na próxima terça-feira, às 21h30min, no Estádio da Fonte Nova, quando encara a Venezuela. Já a Bolívia enfrenta o Peru, no Maracanã, também na terça-feira, mas às 18h30min.

Brasil sofre e deixa o campo vaiado para o intervalo

Sem Arthur, o técnico Tite optou por começar a partida com o contestado Fernandinho, apontado como um dos responsáveis pela eliminação na Copa do Mundo da Rússia, em 2018. O volante do Barcelona se machucou no amisotoso contra Honduras, em Porto Alegre, e não tinha condições de jogo. 

O Brasil insistiu em ficar com a bola no campo da Bolívia desde o início do confronto. Nos primeiros 15 minutos, ficou com 77% da posse. Apesar de cercar o adversário e pressionar, não conseguiu ser tão efetivo no início. Insistiu nos cruzamentos por ambos os lados, mas não teve sucesso. 

Depois de pressionar no início, Brasil diminuiu a intensidade e o volume de jogo, mas manteve a posse de bola, controlando a partida e ditando o ritmo. No entanto, não conseguiu mais encontrar os mesmos espaços para furar a defesa boliviana. 

Tite tentou com David Neres, que fez bons jogos antes da Copa América, pelos dois lados, mas jogador do Ajax esteve apagado na etapa inicial. Diante das dificuldades encontradas pela equipe de Tite, primeiro tempo acabou em 0 a 0 em São Paulo.

Everton entra no fim e marca golaço

O Brasil voltou com o mesmo time para o segundo tempo. Mas não demorou para abrir o placar. Aos 4 minutos, a bola cruzada por Richarlison bateu no braço de Jusino. Após revisão do VAR, Nestor Pitana confirmou o pênalti. Com categoria, Philippe Coutinho bateu no canto direito do goleiro Lampe e abriu o marcador no Morumbi. 

Não demorou para o segundo gol sair. Três minutos depois, Richarlison iniciou jogada pela direita e acionou Roberto Firmino, que foi ao fundo e cruzou forte para dentro da área. Philippe Coutinho escorou de cabeça e fez 2 a 0 para o Brasil. 

Com o placar encaminhado, o Brasil seguiu trocando passes no campo da Bolívia, mas com mais tranquilidade. E as chances de ampliar surgiram ao natural, com Gabriel Jesus e até mesmo com Fernandinho. A Bolívia, em contrapartida, sentiu os gols e pouco atacou o Brasil. 

Diante do cenário, jogo apresentou-se favorável para ampliar. E foi Everton, do Grêmio, quem marcou. Aos 40 do segundo tempo, pouco depois de entrar, começou jogada na esquerda, trouxe para o meio, limpou a marcação e bateu de longe para marcar um golaço e fechar o placar no Morumbi.  

Copa América 2019 

Brasil 3 

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho e Philippe Coutinho; Richarlison (Willian), David Neres (Everton) e Firmino (Gabriel Jesus). Técnico: Tite 

Bolívia 0 

Lampe; D. Bejarano, Haquín, Jusino e M. Bejarano; Justiniano, Saucedo (Wayar), Raúl Castro (Ramiro Vaca) e Saavedra (Leonardo Vaca); Chumacero e Marcelo Moreno. Técnico: Eduardo Villegas

Gols: Philippe Coutinho (4/2T, 7/2T) e Everton (40/2T) 

Cartões amarelos: Saucedo (Bolívia) e Philippe Coutinho (Brasil)

Árbitro: Néstor Pitana (ARG) 

Local: Estádio Morumbi, em São Paulo (SP)

Público: 47.260