Conmebol suspende árbitro de Argentina e Brasil por "tempo indeterminado"
patrocinado por

Conmebol suspende árbitro de Argentina e Brasil por "tempo indeterminado"

Entidade definiu como "erro grave" a não expulsão de Otamendi no lance de cotovelada em Raphinha

Correio do Povo

Andrés Cunha não viu necessidade de cartão vermelho no lance

publicidade

O árbitro Andrés Cunha e o assistente de vídeo do VAR Estebán Ostojich, que apitaram o empate em 0 a 0 entre Brasil e Argentina na última terça-feira, em San Juan, foram suspensos "por tempo indeterminado". A informação foi divulgada nesta quarta-feira pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

A entidade considerou que houve um "erro grave" na cotovelada de Otamendi em Raphinha, na primeira etapa. Na ocasião, o árbitro uruguaio marcou apenas falta do argentino, mesmo após checagem do VAR e apesar de o brasileiro apresentar manchas de sangue na boca. Ao longo da partida, foi possível ver que Raphinha estava com dificuldades em estancar o sangramento – o atacante levou cinco pontos na boca durante o intervalo.

Veja Também

Nos áudios divulgados, Ostojich analisa o lance e diz que a agressão foi de "intensidade média" e que merecia apenas cartão amarelo. Cunha concordou com a marcação.

Na coletiva após a partida, o técnico Tite atacou a arbitragem. "Eu vou tirar a máscara para falar. E vou falar o que falei no vestiário para a arbitragem. É simplesmente impossível, vou repetir, é simplesmente impossível não ver a cotovelada do Otamendi no Raphinha", frisou.


Foto: Lucas Figueiredo/CBF

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895