Seleção Brasileira vai monitorar cada jogador para prevenir coronavírus
capa

Seleção Brasileira vai monitorar cada jogador para prevenir coronavírus

Anúncio foi feito pela CBF durante a convocação de Tite para os primeiros jogos das Eliminatórias

Por
AFP

Médico Rodrigo Lasmar revelou que serão adotadas todas as medidas de precaução possíveis e que entrará em contato com os clubes com jogadores convocados


publicidade

A equipe médica da Seleção Brasileira anunciou sexta-feira que vai monitorar todos os jogadores convocados para as eliminatórias da Copa do Catar-2022, contra Bolívia e Peru, com o objetivo de detectar possíveis casos de coronavírus. Em um comunicado lido em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, o médico da seleção, Rodrigo Lasmar, disse que serão adotadas todas as medidas de precaução possíveis e que entrará em contato com os clubes com jogadores convocados.

"O departamento medico da seleção brasileira esta atento e acompanhando todas as questões referentes ao coronavírus", garantiu a nota. "Em vista aos próximos dois jogos contra Bolívia e Peru (...), entraremos em contato com todos os departamentos médicos dos jogadores convocados a fins de traçar um acompanhamento individual de cada atleta e alinhar qualquer conduta necessária", acrescentou o texto.

Segundo Lasmar, "também estamos em contato com o Ministério da Saúde e tomaremos todas as providências necessárias para prevenção da doença e preservação da saúde coletiva". "Sabemos que os jogadores chegarão de diversos países, tomaremos as medidas necessárias para preservar o bem-estar dos jogadores e comissão técnica", disse o coordenador da seleção, o ex-jogador Juninho Paulista.

Dos 24 convocados pelo técnico Tite para as partidas contra Bolívia e Peru, 17 atuam na Europa, espalhados pela França, Espanha, Inglaterra e Itália, países que registraram mortes devido à doença.

O Brasil estreará nas eliminatórias no próximo dia 27 de março, em Recife, contra a Bolívia. No dia 31, enfrenta o Peru, em Lima.


"O doutor Rodrigo Lasmar antecipou essa situação e conversou com o Ministério da Saúde e tomou todas as providências necessárias e está conversando com os departamentos médicos dos clubes. Ele está atento 24 horas e recebendo todas as informações", destacou o preparador físico da Seleção, Fábio Mahseredjian, destacando que os critérios de diagnóstico estão em permanente evolução.