capa

Seleção tem preocupação com setor ofensivo antes de jogo com Argentina

Brasil finalizou 26 vezes no último duelo, mas não conseguiu marcar nenhum gol

Por
Correio do Povo

Brasil irá enfrentar a Argentina nesta terça-feira

publicidade

As atenções estão voltadas para Belo Horizonte. É na capital mineira que Brasil e Argentina vão duelar nesta terça-feira por uma vaga na final da Copa América. E o técnico Tite tem no setor ofensivo a sua maior preocupação. A irregularidade do ataque é algo que precisa ser corrigido para o enfrentamento no Mineirão. 

A Seleção marcou oito gols em quatro jogos, sendo três contra a Bolívia e cinco na goleada sobre o Peru. Nas partidas contra Venezuela e Paraguai, o ataque passou em branco. Na quinta-feira, nas quartas de final, o Brasil finalizou 26 vezes contra o gol do paraguaio Gatito Fernández, mas não conseguiu marcar e teve que decidir a vaga nas cobranças de pênaltis

O atacante Gabriel Jesus acredita que a Seleção Brasileira terá uma pressão maior pelo fato de estar jogando em casa. “Óbvio que, em se tratando do momento e por jogar em casa, o Brasil tem mais pressão para ganhar sim, mas é um clássico e a Argentina também tem”, disse. O Brasil terá o retorno do volante Casemiro, que cumpriu suspensão na quinta-feira. Tite ainda não sabe se poderá contar com o lateral-esquerdo Filipe Luís, que sentiu um desconforto na coxa. Caso não tenha condições, Alex Sandro entra. 

• Após Copa, Gabriel Jesus contrata personal trainer e analisa números para evoluir

“Não acredito que a Argentina vá entrar apenas para se defender. Eles têm jogadores de qualidade que atacam muito, acredito que também virão para cima da gente. O jogo fica melhor para quem joga e quem assiste”, completou Gabriel Jesus. 

Os argentinos desembarcaram em Belo Horizonte na tarde desse domingo. Lionel Messi foi o mais assediado pelos torcedores na porta do hotel onde a delegação está hospedada. Antes da viagem, a Argentina treinou no CT do Fluminense, no Rio de Janeiro. O zagueiro brasileiro Thiago Silva rasgou elogios a Messi. “Para mim, o Messi é o maior jogador da história. Mas vamos deixar para admirá-lo em outros jogos”, comentou. 

“Que eu tenha visto jogar, é o maior. Eu não tive a oportunidade de ver Pelé, Zico, Maradona... Messi é diferente de todos que vi. Vi Ronaldo, Adriano, Seedorf, mas não tem igual ao Messi”, finalizou Thiago Silva.