Tite pede desculpas à Bolívia por considerar altitude de La Paz "desumana"

Tite pede desculpas à Bolívia por considerar altitude de La Paz "desumana"

Brasil venceu o jogo por 4 a 0 e terminou as Eliminatórias como líder invicto

AFP

Tite tinha dita que a Seleção não seria "tão vertical" na partida porque a altitude de La Paz

publicidade

O técnico da Seleção Brasileira, Tite, pediu desculpas nesta quarta-feira aos bolivianos por ter considerado "desumana" a altitude de La Paz, antes de o Brasil visitar a Bolívia em março pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. "O termo usado foi infeliz. Me referi ao aspecto físico, tático e técnico da altitude e não das relações humanas. Fica aqui o pedido de desculpas de forma pública aos bolivianos", disse Tite antes de divulgar a lista de convocados para os amistosos do Brasil contra Coreia do Sul e Japão, em junho.

"Quando usei o termo 'desumano' no contexto, ele não teve nada de desrespeito", acrescentou o treinador. Antes do jogo contra a Bolívia no dia 29 de março no estádio Hernando Siles, Tite tinha dita que a Seleção não seria "tão vertical" na partida porque a altitude de La Paz (3.600 metros acima do nível do mar), "não permite, é desumano".

O Brasil venceu o jogo por 4 a 0 e terminou as Eliminatórias como líder invicto e com pontuação recorde (45 pontos em 17 jogos). As declarações do treinador brasileiro não foram bem recebidas na Bolívia. O ex-astro da seleção boliviana Marco 'Diablo' Etcheverry chamou Tite de "covarde" e o ex-presidente do país Evo Morales (2006-2019) repudiou o comentário, argumentando que em La Paz "vivem milhões de pessoas".

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895