Superliga europeia vai à justiça para garantir sua existência
patrocinado por

Superliga europeia vai à justiça para garantir sua existência

Uefa ameaça excluir os clubes que participarem deste novo campeonato e seus jogadores de todas suas competições

AFP

Uefa ameaça excluir os clubes que participarem da Superliga Europeia

publicidade

Os responsáveis pela Superliga europeia, torneio independente que reúne doze grandes clubes do continente, recorreram aos "tribunais competentes" de forma preventiva para garantir a sua existência perante a ameaça de uma batalha judicial com as organizações de futebol, segundo um e-mail dirigido à Uefa e à Fifa, obtido pela AFP na segunda-feira.

A nova competição "deu início a um procedimento perante os tribunais competentes para garantir a constituição e funcionamento do torneio", escreveu a "European Super League Company" nesse e-mail, dirigido a Aleksander Ceferin (presidente da Uefa) e Gianni Infantino (presidente da Fifa).

No domingo, a Uefa, entidade que comanda o futebol na Europa, ameaçou excluir os clubes que participarem deste novo campeonato e seus jogadores de qualquer competição nacional ou internacional.

Doze grandes clubes do futebol europeu emitiram no domingo um comunicado anunciando para "agosto" a estreia de uma "Superliga" independente, competição que irá rivalizar com a Liga dos Campeões, organizada pela Uefa.

"Doze dos mais importantes clubes europeus anunciam que fecharam um acordo para a criação de uma nova competição, a Superliga, gerida pelos clubes fundadores. Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham se uniram como clubes fundadores" deste novo torneio, de acordo com um comunicado enviado à AFP.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895