Tevez não será punido pela entrada que quebrou perna do adversário
capa

Tevez não será punido pela entrada que quebrou perna do adversário

No lance, juiz sequer marcou falta e mandou o jogo seguir

Por
AFP

publicidade

O atacante Carlos Tevez, do Boca Juniors, não receberá sanção da Associação Argentina de Futebol (AFA) pelo gesto violento que resultou na fratura da perna de um adversário no último sábado, revelou um dirigente da entidade ao jornal Olé. "Não vamos punir Tevez porque, neste caso, é difícil comprovar a má intenção", revelou ao jornal Fernando Mitjans, do Tribunal de Disciplina da AFA.

O incidente ocorreu durante a vitória por 3 a 1 do Boca sobre o Argentinos Juniors, na qual o jogador anotou dois gols. Aos 30 minutos do segundo tempo, Tevez entrou de sola no volante Ezequiel Ham, de apenas 21 anos, que pouco antes havia marcado o único gol do seu time na partida. O árbitro sequer marcou falta e mandou o jogo seguir.

Por conta da entrada, o jovem atleta teve uma fratura exposta, foi submetido a uma cirurgia no sábado e terá que ser operado novamente na terça-feira.

"Tevez foi com a intenção de machucá-lo. Quem já jogou futebol sabe disso", reclamou Néstor Gorosito, presidente do Argentinos, que estava furioso depois da partida.

Já Tevez pediu desculpas públicas e garantiu que não houve má intenção. "Não foi por mal, nunca passei por uma situação dessas. Ficou uma sensação amarga. O jogo estava sento ótimo, porque tinha feito dois gols, mas isso mudou tudo", reagiu.

De acordo com o médico do Argentinos Juniors, Ham deve precisar de cinco a oito meses para se recuperar.

Tevez, de 31 anos, surpreendeu a todos ao optar por voltar ao seu país para defender o clube de coração, depois da sua melhor temporada no futebol europeu, marcada pela conquista do 'Scudetto' e da Copa da Itália com a Juventus, além do vice-campeonato na Liga dos Campeões.