Torcedores do Bayern devolvem ingressos da Supercopa da Europa por medo da Covid-19

Torcedores do Bayern devolvem ingressos da Supercopa da Europa por medo da Covid-19

Cerca de 800 bilhetes do jogo contra o Sevilla, em Budapeste, foram devolvidos

AFP

Bayern enfrenta o Sevilla na quinta-feira, em Budapeste, pela Supercopa da Europa

publicidade

Cerca de 800 torcedores do Bayern de Munique devolveram seus ingressos para a Supercopa da Europa, a ser disputada na quinta-feira contra o Sevilla, em Budapeste, preocupados com o risco de contágio de Covid-19 na capital da Hungria. Assim, 1,3 mil torcedores alemães viajarão para a capital húngara, assim como 500 espanhóis, segundo a Uefa, que colocou à venda 3 mil para cada clube.

O organismo que comanda o esporte na Europa quer que a Supertaça seja um primeiro teste para o retorno do público às competições continentais, após a disputa a portas fechadas das fases finais da última Liga dos Campeões, em agosto passado, em Lisboa (Portugal).

Mas a situação de sanitária está piorando, não só na Hungria, mas também na Espanha e na Alemanha, países dos clubes participantes; Bayern de Munique como campeão da Liga dos Campeões e Sevilla como vencedor da Liga Europa.

A Uefa fixou um máximo de 20 mil espectadores na Puskas Arena, que tem capacidade para 60 mil. Na segunda-feira, o chefe do governo regional da Baviera, Markus Soder, expressou sua preocupação.

"Um deslocamento para uma área de risco como a capital húngara não é razoável", acrescentando que todos os torcedores serão colocados em quarentena após seu retorno, mesmo que tenham passado apenas 48 horas em Budapeste. "Não podemos arriscar 2 mil ou 3 mil pessoas que certamente, compreensivelmente, se abraçarão. Teríamos então uma enorme onda de infecções", destacou o administrador.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895