Vasco não sai do 0 a 0 com o Corinthians e só evita o rebaixamento com milagre
patrocinado por

Vasco não sai do 0 a 0 com o Corinthians e só evita o rebaixamento com milagre

Time carioca precisará vencer o Goiás, torcer para derrota do Fortaleza e tirar uma diferença de 12 gols no saldo

AE

publicidade

Um jogo de poucas emoções e muito ruim tecnicamente foi o símbolo da frustração das campanhas de Corinthians e Vasco no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, as duas equipes ficaram no 0 a 0 na Neo Química Arena, em São Paulo, e vão para a última rodada da competição sem grandes expectativas. Pior para a equipe carioca, que está praticamente rebaixada.

Para não cair à Série B pela quarta vez na história, o Vasco precisa na quinta-feira vencer o Goiás em São Januário e torcer para o Fluminense bater o Fortaleza no Maracanã. Além disso, a equipe carioca terá tirar uma diferença no saldo de 12 gols para o rival nordestino. Uma missão bastante improvável. O Corinthians acumulou a terceira rodada seguida sem vencer e parou nos 50 pontos, na décima colocação.

A partida decisiva para os dois times deixou os jogadores bastante nervosos em campo. Em vez de bom futebol e de lances atrativos, muitas discussões e divididas. Ainda com o sonho de vaga na Libertadores, o Corinthians tocava a bola sem ter criatividade. O Vasco precisava da vitória a qualquer custo para evitar o rebaixamento e teve a postura de não se arriscar tanto no início.

Veja Também

A partida de poucas emoções teve como primeiro lance de perigo um chute do corintiano Fagner, aos 17. O lateral foi, como sempre, o grande articulador das jogadas ofensivas. O Vasco procurou segurar o ritmo e jogou no primeiro tempo como se o empate fosse suficiente. O único chute de perigo foi dado por Carlinhos, aos 37 minutos. De resto, a equipe carioca foi cautelosa até demais.

O monótono primeiro tempo fez os times concluírem que era preciso ter outra postura na etapa final. O Corinthians fez duas alterações no time e o Vasco passou a avançar mais. A partida ficou mais movimentada, embora o time paulista continuasse a dominar. A equipe carioca só conseguiu assustar aos 23 minutos, em um lance curioso. Carlinhos tentou cruzar, mas a bola acertou o travessão.

Os treinadores até mexeram várias vezes no time. Mas o jogo não melhorou. O Vasco pareceu despertar muito tarde na partida para a necessidade urgente de vitória que tinha. Faltou apetite. O Corinthians até teve o domínio das ações e ficou mais perto da vitória. Porém, faltou qualidade para que pudesse vencer um adversário que apesar da situação de desespero, não se arriscou tanto.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895