Vitória perde para o Vila Nova no Barradão e está rebaixado para a Série C
patrocinado por

Vitória perde para o Vila Nova no Barradão e está rebaixado para a Série C

Equipe baiana cai para a Terceira Divisão pela segunda vez

AE

publicidade

Não deu para o Vitória. Mesmo jogando em casa e ao lado de sua torcida, foi derrotado por 1 a 0 pelo Vila Nova, pela 38ª e última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e está rebaixado. É a segunda vez que o time cai para a Série C, porque a primeira aconteceu em 2005. Mesmo se vencesse, o time baiano seria rebaixado, já que o Londrina fez sua parte e venceu o Vasco por 3 a 0.

O Vitória termina a competição no 18º lugar, com apenas 40 pontos e o segundo pior ataque da Série B, com 31 gols marcados. Já o Vila Nova, que também lutou contra o rebaixamento durante boa parte do campeonato, encerra sua participação em nono lugar, com 51 pontos.

A primeira boa chegada do jogo foi do Vitória, aos 14 minutos. Mas o chute de David foi direto para fora. O Vitória dominava as ações da partida, mas não levava muito perigo. A primeira chegada do Vila Nova foi só aos 36 minutos, quando Alesson balançou as redes, mas estava impedido.

O Vitória finalizou sete vezes e o Vila Nova quatro, mas sem nenhuma chance clara. No geral, a primeira etapa teve pouco futebol e retratou bem o 0 a 0. A torcida ficou preocupada.

Somente aos 12 minutos do segundo tempo, o Vitória teve sua primeira chance clara na partida. Na pequena área, Marcinho finalizou, mas o goleiro Georgemy espalmou pela linha de fundo. Aos 23 minutos mais uma finalização de Marcinho, novamente parando em Georgemy. Depois do início um pouco mais movimentado, a partida voltou a esfriar.

O Vitória chegou novamente aos 36 e 42 minutos, mas as cabeçadas de Fernando Neto e o chute de Wallace foram facilmente defendidos. E aos 47 minutos, o volante Éder aproveitou o descuido da defesa e marcou para o Vila Nova, decretando de uma vez o rebaixamento do Vitória. Decepção no Barradão.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895