Correio do Povo

22/08/2018 11:45 - Atualizado em 22/08/2018 16:23

Notícias > Geral

Tarifa integrada do trensurb e do ônibus deixa de ter desconto em Canoas

Mudança entra em vigor em 10 de setembro

Tarifa integrada do trensurb e do ônibus deixa de ter desconto em Canoas- Crédito: Vinicius Roratto / CP Memória
Tarifa integrada do trensurb e do ônibus deixa de ter desconto em Canoas
Crédito: Vinicius Roratto / CP Memória

* Com informações da repórter Fernanda Bassôa Os usuários das linhas de ônibus da empresa Vicasa e do Trensurb passarão a pagar mais pela tarifa integrada a partir de 10 de setembro. O desconto das duas tarifas - recebido atualmente com o uso de cartões de passagem antecipada ou vale-transporte - não foi renovado. A Metroplan não aprovou a proposta tarifária da Trensurb, que incluía um desconto de 10% no valor da tarifa – assim como ocorre na integração com os ônibus de Porto Alegre, conforme aprovado pela prefeitura da capital. Segundo a Trensurb, a decisão da Metroplan impossibilita a aplicação de desconto na integração com os ônibus de Canoas. Assim, os usuários irão passar a pagar os valores totais das tarifas do metrô (R$ 3,30) e dos ônibus integrados (R$ 4,30). Para créditos adquiridos até 9 de setembro, os valores a serem debitados na integração permanecem os mesmos praticados atualmente por um período de 30 dias – ou seja, até 9 de outubro. Por sua vez, a Metroplan, órgão estadual responsável pela gestão do transporte rodoviário metropolitano, esclarece que em 26 de junho recebeu a proposta da Trensurb de aumento das tarifas integradas à parcela do trem de R$ 1,55 para RS 2,97, caracterizando um aumento de 91,61%. A Metroplan propôs uma solução intermediária, através da contraproposta com os valores de R$ 1,55 para R$ 2,25, caracterizando um aumento de 45,16%. A Trensurb não aceitando a proposta mediadora da Metroplan decidiu romper o Termo de Cooperação, insistindo em promover um ajuste de 94,16%, passando de R$ 1,55 para R$ 3,30. O Superintendente da Metroplan, Pedro Bisch Neto, disse que se dispôs a negociar, emitindo nova proposta, mas garantiu que não aceitaria um tarifáço. “Concordamos com a modicidade da tarifa através e uma transição suave e não com um reajuste irresponsável. Isso vai desorganizar o transporte na região.” A Trensurb informa que para créditos adquiridos até 9 de setembro, os valores a serem debitados na integração permanecem os mesmos praticados atualmente por um período de 30 dias.

GERAL > correio@correiodopovo.com.br