CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO DE 1997
Murilo garante empate em La Plata
Grêmio obteve um bom resultado contra o Estudiantes, resistiu à pressão e garantiu o 0 a 0 em jogo válido pela Supercopa
28MURILO.jpg
Zé Alcino teve atuação regular
 
 

Depois de controlar bem o adversário no 1º tempo, o Grêmio sofreu enorme pressão na etapa final e teve muitas dificuldades para empatar em 0 a 0 com o Estudiantes, ontem à noite, em La Plata, pela Supercopa. O grande herói gaúcho foi o goleiro Murilo.

Disciplinado taticamente, procurando neutralizar as jogadas do adversário desde a origem, o Grêmio chegou a dar a idéia de que arrancaria uma vitória no caldeirão de La Plata. As maiores dificuldades eram oferecidas pelo gramado, muito pesado e escorregadio, em conseqüência da chuva forte que caíra à tarde em La Plata.

Ofensivamente, o Grêmio buscava preferencialmente as jogadas pelo lado direito, onde Arce apoiava com liberdade. Guilherme, no entanto, não conseguia a vitória sobre a zaga nas bolas aéreas. A melhor oportunidade do time gaúcho ocorreu aos 28 minutos. André Silva apoiou pelo flanco e chutou com violência, com a bola passando perto do gol de Bossio. Marcado em todas as partes do campo, o Estudiantes aos 40 minutos, quando Fúriga, sem ângulo, acertou o lado externo da rede.

 Apoiado por sua torcida, o Estudiantes voltou com muito maior disposição no segundo tempo. A entrada de Scaloni no lugar de Catán tornou o time argentino extremamente perigoso. Foi a vez de Murilo, o melhor jogador em campo, mostrar toda a sua qualidade, fazendo defesas difíceis em pelo menos três lances seguidos. Faltava ao Grêmio a capacidade de segurar a bola na frente, para diminuir o ímpeto do adversário.

Aos 30 minutos, o técnico Hélio dos Anjos buscou a solução definitiva para neutralizar o ímpeto adversário, retirando Rodrigo Gral para a entrada de Dinho. O empate já se constituía num grande resultado.

Estudiantes: Bossio; Ramos, Quatrocchi, Ricardo Rojas e Zapata; Catán (Scaloni), Tagliani, Marcelo Ledesma e Aguillar; Fúriga (Carranza) e Román. Técnico: Daniel Córdoba.

Grêmio: Murilo; Arce, Rivarola, Éder e André Silva; Dário, Otacílio, Rodrigo Gral (Dinho) e Sérgio Manoel (Tinga); Zé Alcino (Gilmar) e Guilherme. Técnico: Hélio dos Anjos.

Árbitro: Robert Troxler (Paraguai/Fifa). Local: estádio Jorge Hirsch, em La Plata (Argentina).
 


Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil