Agências de viagem na UE acusam Google de competência desleal
capa

Agências de viagem na UE acusam Google de competência desleal

Empresas acusam o Google de abusar de sua posição dominante nas buscas online para favorecer seu próprio serviço de agendamento de viagens

Por
AFP

Documento foi assinado por 34 empresas e seis federações de dez países europeus


publicidade

Mais de 30 agências de viagem, entre elas a TripAdvisor e a Expedia, queixaram-se à Comissão Europeia de que o Google está invadindo de forma injusta os seus negócios. Em carta à comissária europeia de concorrência, Margrethe Vestager, as empresas acusam o Google de abusar de sua posição dominante nas buscas online para favorecer o seu próprio serviço de agendamento de viagens em detrimento de seus concorrentes.

O documento, assinado por 34 empresas e seis federações de dez países europeus, entre eles a Espanha, surge dois dias antes de uma audiência na Justiça europeia que o Google também responde por uma queixa parecida. Em 2017, a Comissão multou a gigante americana em 2,4 bilhões de euros por favorecer o "Google shopping" em seu buscador em comparação aos seus concorrentes, uma decisão que a empresa de tecnologia recorreu.

"Assistimos a uma tentativa do Google de aumentar o seu domínio sob as buscas online por viagens", diz a carta, publicada primeiramente no britânico Financial Times e depois obtida pela AFP. Bruxelas não confirmou o recebimento do documento. Já o Google, ao ser questionado pela AFP, afirmou estar "testando um novo formato para as buscas online".


Outro documento obtido pela AFP mostra uma queixa de 67 páginas ao buscador online enviada para a Comissão Europeia em março do último ano por uma empresa com sede na Alemanha.