China faz primeiro voo de novo foguete reutilizável a longo prazo

China faz primeiro voo de novo foguete reutilizável a longo prazo

Especialistas acreditam que o Longa Marcha 8 vai reduzir custos e tornar mais viável comercialmente os lançamentos ao espaço

AFP

Longa Marcha 8 decolou às 12h37min locais do centro de lançamento de Wenchang, na Ilha de Hainan

publicidade

A China anunciou que fez, nesta terça-feira, o voo inaugural de um novo foguete chamado Longa Marcha 8, o primeiro passo em uma estratégia para desenvolver o primeiro lançador reutilizável do país. A reutilização reduz o custo dos lançamentos e os torna mais viáveis comercialmente. Este método de lançamento é usado, sobretudo, pela empresa privada americana SpaceX, com seu foguete Falcon 9.

O Longa Marcha 8 decolou às 12h37min locais do centro de lançamento de Wenchang, na Ilha de Hainan (Sul), e colocou cinco satélites em órbita predeterminada, disse a agência espacial chinesa (CNSA). "O teste foi bem-sucedido", afirmou a agência em um comunicado, comemorando o fato de este foguete "preencher uma lacuna" no alcance dos lançadores Longa Marcha.

De média capacidade, pode transportar cargas úteis de pelo menos 4,5 toneladas em órbita heliossincronizada, de acordo com a CNSA. Ele é montado rapidamente, dizem os especialistas, por isso tem a reputação de ser competitivo em lançamentos comerciais.

"O foguete Longa Marcha 8 lançado hoje não é reutilizável", disse Chen Lan, analista independente do site GoTaikonauts.com, especializado no programa espacial chinês, à AFP. "Mas uma versão reutilizável está sendo preparada e estará pronta em alguns anos. Será semelhante ao foguete Falcon 9 da SpaceX", de propriedade de Elon Musk, enfatizou.

A China lançou uma sonda em direção a Marte (onde deveria pousar em maio de 2021) e trouxe amostras da Lua na semana passada, algo que não acontecia desde 1976.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895